CL 80 Anos

Uma causa boa pra cachorro

Published

em

Foto: Susana Küster/Arquivo CL

A situação dos animais de rua, especialmente cães, é preocupação da sociedade lageana. Na cidade de Lages, em todos os bairros é possível nos depararmos com cachorros abandonados, e essa situação é, com frequência, destaque nas páginas do Correio Lageano e também no portal CLMais.

Além das inúmeras reportagens sobre o tema, uma parceria entre o CL e a Associação Lageana de Proteção aos Animais (Alpa), uma associação de caráter assistencial, sem fins lucrativos e que procura despertar a consciência em relação aos animais, deu resultados positivos. Anúncios publicados ajudaram muitos animais a terem um lar.

“Muitas pessoas leem o jornal, ou acessam a página do CL, e quanto mais pessoas veem os animais que estão para adoção, mais chances eles têm de receberem um novo lar. Já tivemos diversas adoções pelos anúncios, ou até mesmo pelo boca-a-boca, alguém que viu no jornal passou para outra pessoa que estava à procura de um animal com aquelas características”, conta a secretária da entidade, Luana Souza Macêdo.

Outras ações também são assuntos destacados. O projeto Tampet’s, da Alpa, arrecada tampas de plástico duro para vendê-las para reciclagem. Com o dinheiro, paga castrações de cães e gatos resgatados das ruas e de famílias carentes. O projeto ‘Ajude um Animal de Rua’, que instala casinhas comunitárias, foi outro que ganhou espaço nas páginas do CL e a adesão da população.

Atento ao que está acontecendo quando o assunto é animais de rua, o jornal publica matérias das iniciativas do poder público. Em outubro de 2019, uma importante notícia foi destaque, divulgando que o recolhimento de animais vítimas de maus tratos, bem como seu tratamento e recuperação estava prestes a ser legalizado.

Desde maio deste ano, a Câmara de Vereadores trabalha em conjunto com órgãos públicos municipais, entidades e voluntários que atuam com proteção animal no município para atualizar a Lei no 313, de setembro de 2008.

A lei define normas sobre registro, vacinação, castração, recolhimento, propriedade e proteção de animais no município, dentre outras diretrizes. Apesar de ser relativamente recente, a lei necessitava de alterações para se adequar à realidade de atendimento e proteção animal em Lages, ou seja, que os animais em situação de maus tratos possam ser recolhidos.

Para Luana, a causa animal ainda não é vista como uma questão de saúde pública para algumas pessoas, e o jornal, como veículo de comunicação, consegue mostrar a essas pessoas que eles precisam de ajuda, e que o bem-estar dos animais influência no bem-estar na sociedade.

“Acho legal enfatizar que nós, da Alpa, somos voluntários, que dedicamos um tempo da nossa rotina para a causa animal. Mas para que a gente possa fazer nosso voluntariado, precisamos contar com parceiros como o Correio Lageano que nos auxilia com a divulgação dos animais para adoção. Toda ajuda é bem-vinda”, comenta.

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com