Segurança

Um dos suspeitos de matar empresário trabalhou no mercado   

Published

em

Detidos ficaram na delegacia até a decisão judicial  Foto: PM / Divulgação

Está recolhido no Presídio Regional de Lages, o adulto suspeito por matar o empresário Vilmar Luiz Lang, de 60 anos, crime ocorrido na manhã de terça-feira (12), no Bairro São Luiz, em Lages.

O menor apreendido estava na Delegacia Central da Polícia Civil até a tarde de quarta-feira (13), aguardando a manifestação judicial da Vara da Infância e Juventude e vaga no Departamento de Administração Socioeducativo (Dease) do Governo de Santa Catarina para possível internação ou não. 

Segundo um parente próximo da vítima, o suposto assassino era afilhado do empresário. Ele trabalhou no Supermercado Real durante o mês passado e abandonou o emprego tendo o seu contrato rescindido.

Recentemente, ele voltou ao mercado e pediu a vaga. Vilmar disse que o quadro de funcionários estava completo e que a vaga do rapaz, que era ex-presidiário, havia sido preenchida.

Vilmar estava estabelecido no mesmo endereço, na Rua Frei Nicodemos, por mais de 30 anos, porém atuava como comerciante há 40 anos. Ele tinha três filhos e quatro netos e, segundo o familiar que repassou as informações, sempre ajudou o rapaz acusado de matá-lo. 

Prisão e apreensão

A dupla foi localizada na tarde do mesmo dia do crime, por guarnições da Polícia Militar de Lages no Bairro Santa Mônica.

O interrogatório se estendeu até a madrugada desta quarta-feira e por causa da Covid 19, todo preso em flagrante fica na delegacia, pois estão  suspensas as audiências de custódia no Estado. Por isso, ambos  aguardaram recolhidos na unidade policial até a decisão do juíz. 

A Divisão de Investigação Criminal (DIC) trabalha o crime como latrocínio (roubo seguido de morte). As investigações iniciaram logo pela manhã e prosseguiram durante todo o dia, com diversas diligências realizadas, vindo a culminar com a prisão no começa da noite com a   detenção de quatro pessoas pela polícia militar.

Após o esclarecimento da participação de cada um dos envolvidos, um homem foi preso em flagrante e um adolescente apreendido pela atuação em conjunto ao crime.

Os trabalhos contaram com a atuação da Polícia Militar de Lages, que deteve os suspeitos, e do Instituto Geral de Perícias (IGP), que realizou as perícias solicitadas.

O procedimento deflagrado para apuração do caso encontra-se em andamento e será encaminhado ao Judiciário no prazo legal. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados por conta da Lei de Abuso de Autoridade, vigente desde janeiro deste ano.

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com