Geral

Sistema mecanizado começa a ser implantado

Published

em

Foto: Núbia Garcia

A poluição visual e a sujeira causadas pelos sacos de lixo depositados nas ruas do Centro de Lages estão com os dias contados. Terça-feira (9), a prefeitura, a Serrana Engenharia e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) lançaram um projeto-piloto para a implantação da coleta mecanizada, que consiste na instalação de caixas contentoras que servirão para o depósito e a coleta de rejeito (material que não pode ser reciclado).

Estas caixas deverão ser usadas por moradores e comerciantes para descarte de sacos de lixo que, até então, eram depositados nas calçadas, onde permaneciam até que o caminhão passasse para recolher. Além disso, o descarte dos sacos só podia ser feito em horários específicos, para evitar o acúmulo de lixo nas calçadas durante o dia.

Com as caixas contentoras, a população poderá descartar o lixo a qualquer hora do dia, pois elas têm tampas, o que possibilita que o lixo fique acondicionado dentro do recipiente e não se espalhe pelas ruas. No projeto-piloto, que se inicia nesta quarta-feira (20), serão instalados 75 contentores – cada um com capacidade de mil litros – em pontos estratégicos do Centro e das avenidas Luis de Camões e Presidente Vargas.

De acordo com o gerente-geral de operações da Serrana Engenharia, Marcio Velho da Silva, o projeto-piloto contempla apenas a coleta de rejeito, como restos de comida, isopor, papel higiênico e bitucas de cigarro, dentre outros, e será desenvolvido durante quatro meses. Se aprovado pela população, será ampliado para mais pontos da cidade e também contemplará a coleta de materiais recicláveis (papel, plástico, vidro e etc.).

Com a utilização dos contentores, além do descarte, muda também a forma da coleta de lixo: os garis não precisarão recolher um a um os sacos de lixo e colocar dentro do caminhão, pois a traseira dos caminhões será equipada com um sistema que eleva o contentor e despeja o conteúdo na caçamba.

“Cada contentor tem capacidade para armazenar de 350 a 400 quilos de lixo. A utilização deles vai mudar a velocidade da coleta, que se torna mais rápida, além de reduzir a poluição visual, o mau cheiro e a incidência de insetos que o acúmulo de lixo provoca”, explica Marcio.

Segundo ele, a utilização dos contentores não vai alterar os horários e a frequência de coleta na cidade, tampouco vai encarecer a tarifa para os consumidores. Marcio ressalta que o início da coleta mecanizada não acarretará na redução de postos de trabalho da empresa. “Não será uma coleta automatizada, é apenas mecanizada, ainda é preciso ter os dois garis atrás [do caminhão] pra encaixar o contentor, e um motorista”, comenta, ressaltando que, na maioria dos bairros, a coleta de lixo ainda é manual, ou seja, os garis recolhem os sacos e sacolas um a um e colocam na caçamba do caminhão.

 

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com