Conecte-se a nós

Notícias

SDR’s reúnem municípios para criação de Conselhos do Idoso

Published

em

Lages/São Joaquim/Curitibanos, 24/06/2010, Correio Lageano

 

Representantes das Secretarias Municipais de Assistência Social dos municípios que abrangem as Secretarias de Desenvolvimento Regionais (SDR) de Lages, São Joaquim e Curitibanos, estiveram reunidas em Lagesnesta quarta-feria para discutir a criação e implementação dos Conselhos Municipais dos Direitos da Pessoa Idosa. A palestra foi ministrada pela presidente do Conselho Estadual do Idoso de Santa Catarina (CEI/SC), Marília Celina Felício Fragoso.


A secretária de Assistência Social de Correia Pinto, Eliane Corrêa Pinheiro, que esteve presente na reunião, comenta que a cidade ainda não tem Conselho do Idoso, mas que a secretaria já estuda formas para implantar o serviço. “Viemos aqui hoje em busca de informações para que possamos criar nosso próprio Conselho e possamos dar mais atenção à população idosa”, comenta.


A população de Correia Pinto tem hoje em torno de 1.500 idosos. Eliane explica que o atendimento ainda é feito diretamente através da secretaria e que há baixa procura e denúncias de casos de violência. “As pessoas ainda não conhecem muito bem o serviço, acredito que é por isso que não procuram. Com a implantação do Conselho, vai ser possível viabilizar mais recursos e desenvolver trabalhos para otimizar a vida dos nossos idosos”, ressalta.


Por telefone, o secretário de Assistência Social e Habitação de Otacílio Costa, Reginaldo Gomes do Nascimento, o Pindaco, informou que o município já possui um Conselho ativo. “Hoje o idoso faz parte da sociedade, eles já não ficam mais em casa, procuram atividades de lazer, querem estar em sociedade e têm cada vez mais atenção com sua saúde”, comenta.


Otacílio Costa tem hoje aproximadamente 700 idosos e, para coibir a violência e maus tratos contra eles, a secretaria atua em parceria com o Conselho e o Centro de Convivência dos Idosos, que foi criado para promover a saúde e incentivar o idoso a conviverem em sociedade. “Não temos muitos relatos de violência contra o idoso, mas isso não significa que ela não exista. Acredito que os baixos números se devem ao trabalho que estamos desenvolvendo”, completa.
 

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: