Geral

Professora lageana é destaque em São Paulo e recebe prêmio

Published

em

Foto: Divulgação

Poder transformar vidas, histórias e realidades. Muitos professores acreditam que é na sala de aula que podem contribuir para a transformação de crianças e adolescentes, dar oportunidades e até impulsionar os estudantes para novos voos.

Eveline Andrade Dias também acredita nisso. Prova disso é a premiação que a professora lageana recebeu em São Paulo. Recentemente, ela foi vencedora do Prêmio Professores do Brasil 2018, etapa Regional, categoria Ensino Médio. Eveline é de Lages, mas mudou-se em 2012 para São Paulo para retornar à sala de aula, fazer doutorado na Unicamp e também ficar perto de seu companheiro.

Para a professora, receber o prêmio significa a possibilidade de qualificação da prática profissional. “A sala de aula é o grande núcleo potencial de transformação de vidas, assim, é preciso coragem, competência e alegria, para fazer essa potência funcionar! Então, vejo esse prêmio como uma grande oportunidade de colocar minha prática à prova para junto com tantos professores e projetos desse ‘Brasilzão’, aprender para fazer melhor, compartilhar para poder transformar, em favor de uma vida mais justa, digna e feliz. Pois acredito que a educação deva, essencialmente, possibilitar isso: vida consciente e feliz!”

O projeto

“Pensar bem, nos faz bem” é um convite à leitura, à análise e à escrita com objetivo de desenvolver o pensamento crítico através da análise de temas que abrangem a educação, a cultura, a ciência e a política. O relato premiado compartilhou as atividades desenvolvidas no ano de 2017, contudo, o projeto teve seu início em 2016, integrando professores e estudantes em uma proposta pedagógica viva. Nesse ano de 2017, a temática selecionada foi a organização política do Estado brasileiro, através do estudo da ciência política e dos espaços de fazer política, institucionais ou não. No ano de 2018, a continuidade das atividades do projeto se deu pela atuação do grupo Jovens Multiplicadores, com a realização de oficinas que oportunizou uma troca de saberes e experiências entre estudantes do Ensino Médio e Ensino Fundamental do município de Elias Fausto.

O prêmio

O Prêmio Professores do Brasil é uma iniciativa do Ministério da Educação juntamente a instituições parceiras que busca reconhecer, divulgar e premiar o trabalho de professores de escolas públicas que contribuem para a melhoria dos processos de ensino e aprendizagem desenvolvidos nas salas de aula. Em 2018, o prêmio está em sua 11ª edição e teve mais de quatro mil projetos inscritos com relatos de práticas pedagógicas realizadas em todo o Brasil. O principal objetivo é dar visibilidade às experiências pedagógicas conduzidas pelos professores, consideradas exitosas e que sejam passíveis de adoção por outros professores e pelos sistemas de ensino.

Trajetória

Nascida em Lages, desde que iniciou a formação acadêmica, em 2000, teve contato com a pesquisa através da iniciação científica. Logo no segundo ano da graduação pôde vivenciar a experiência da sala de aula e foi nesse momento que o encanto pela pesquisa (produção de conhecimento) encontrou uma finalidade prática efetiva, a sala de aula (compartilhar esse conhecimento para transformar vidas). Durante seu processo de formação profissional, o trabalho no Museu Histórico Thiago de Castro foi seu principal alicerce, pois, foi nesse importante espaço de preservação da história e memória de Lages que concluiu a graduação, especialização e mestrado.

Gratidão e reverência é o sentimento que traduz os anos de aprendizado e formação que teve trabalhando no Museu. Porém, tudo tem seu tempo e, no ano 2011, após concluir o mestrado em História Cultural pela Universidade Federal de Santa Catarina, decidiu vivenciar novas experiências e retomar seu trabalho em sala de aula no interior paulista. Em 2012, retornou, exclusivamente, para a sala de aula e, hoje, professora titular na rede estadual de São Paulo e municipal de Elias Fausto, desenvolve o trabalho docente com muitos desafios e encantos. Os anos de pesquisa possibilitaram sistematização, gestão de tempo, cumprimento de cronogramas, disciplina de leitura e escrita. Do mesmo modo que os anos de coordenação de projetos educativos e culturais, bem como de pesquisas, oportunizaram a dinâmica do trabalho coletivo e da gestão de recursos humanos e materiais, conhecimentos essenciais à prática pedagógica. São esses aprendizados, presentes na atuação profissional diária e na insistente vontade de aprender, com a troca de experiências e vivência de desafios, que positivam a atuação pedagógica através de projetos, como o premiado Projeto Pensar bem, nos faz bem.

 

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com