Notícias

Prefeitura terá de pagar R$ 10 milhões referente a terreno da Sinotruck

Published

em

Foto: Andressa Ramos

Para muitas pessoas, se não a maioria, 2018 não foi um ano fácil. Discussões, crise na economia e na política. Para a Prefeitura de Lages, não foi diferente, mas, mesmo assim, entre erros e acertos, o prefeito Antonio Ceron reuniu seu colegiado e a imprensa como forma de repassar um balanço das ações e algumas previsões para o próximo ano. Ceron falou dos compromissos de campanha e de que forma está colocando em prática o que apresentou, afinal, a responsabilidade não é apenas com seus eleitores, mas com todos os moradores de Lages.

Um dos pontos abordados pelo prefeito foi o terreno da Sinotruck. No ano em que a Prefeitura de Lages adquiriu o terreno, o dinheiro utilizado foi por meio de convênio com o Governo do Estado.

O empréstimo foi no valor de R$ 15 milhões, destinados à compra e terraplanagem, porém, à época, a administração retirou apenas R$ 6 milhões que, corrigidos para os anos de hoje, sobe para R$ 10 milhões.

O valor seria pago em 96 parcelas, porém, Ceron foi a Florianópolis tentar uma negociação com a SC Parcerias para pagamento em 180 meses, mas o pedido foi negado. Agora, o prefeito aguardará a mudança de governo para nova solicitação.

Ceron destacou, em seu pronunciamento, a efetivação dos convênios com o Governo do Estado: já liberados R$ 1,8 milhão para projetos gerais, de um total de R$ 5 milhões previstos. O Mercado Público tem 4 milhões, dos R$ 8 milhões previstos; a revitalização do Centro tem a previsão de R$ 15 milhões; projetos de pavimentação de ruas têm disponibilizados R$ 2,8 milhões; e para as obras e programas de manutenção, melhorias e recuperação das estradas do interior do município a prefeitura já recebeu R$ 6 milhões, dos R$ 10 milhões previstos. Cada secretário teve, em média, dois minutos para falar.

Educação

Entre os pontos destacados pelo diretor de ensino, Carlos Eduardo Menegazzo Canani, estão os cursos de capacitação dos professores da rede municipal. Além disso, os projetos trabalhados com os estudantes ao longo do ano, como a Olimpíada de Língua Portuguesa.

Com obras e reformas de Centros de Educação Infantil, neste ano, a Secretaria de Educação conseguiu ampliar 300 vagas, porém, um acordo com o Ministério Público prevê a oferta de mais 400 vagas como forma de zerar a fila. A retomada de obras paradas deve atender a essa demanda.

Procon

Nos últimos dois anos, o Procon teve elevação no atendimento de reclamação, uma crescente de 28%. Só em 2018 foram mais de oito mil atendimentos, quase 10% a mais que 2017. Os setores que lideram o ranking de reclamação são operadores de telefonia, bancos e lojas.

Uma nova prática foi adotada no órgão como forma de reduzir custos. Com um novo modelo de aplicar multas, o Procon teve praticamente 100% da estrutura reequipada, com mesas, cadeiras e notebooks. Ao invés de aplicar multa, a empresa que cometeu uma infração deve pagar com algum mobiliário ou eletrônico.

Neste fim de ano e no mês de janeiro, o Procon funcionará em horário diferenciado por conta das férias de alguns servidores, será entre 12 horas e 17 horas. Nos dias 24 e 31 de dezembro estará fechada.

Saúde

Secretária Odila Waldrich falou de forma breve sobre o número de atendimentos e os trabalhos realizados para agilizar o atendimento para que mais especialidades sejam contempladas. A pasta fez uma coletiva de imprensa na semana passada e repassou todos os dados.

O Correio Lageano publicou as informações. Conclusão da Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24 Horas), a qual deverá entrar em funcionamento no primeiro semestre de 2019, foi uma das afirmações da secretária.

Emprego e renda

O secretário Mário Hoeller, comemorou o fato da geração de empregos e também do alto número de pessoas qualificadas através do Banco do Emprego e direcionadas ao mercado de trabalho. São mais de seis mil pessoas à espera de emprego cadastradas na secretaria.

Em 2017, 348 pessoas desempregadas fizeram cursos de qualificação. Em 2018, esse número subiu para 1.460 pessoas. Algumas já direcionadas para o trabalho. Para o próximo ano, a meta é de duas mil vagas, para suprimir a demanda de 600 vagas da Berneck, o secretário comenta que já buscou parcerias com as escolas técnicas para formar mão de obra.

Secretaria de Agricultura

Melhoria da Malha viária no interior do município, com obras de manutenção e recuperação de 650 quilômetros de estradas, incluindo o projeto Porteira Adentro; 1.500 quilômetros de vias patroladas; implantação de 31 hortas (comunitárias e escolares); ampliação da estrutura de estufas do Horto Municipal, possibilitando a produção de 120 mil mudas de hortaliças somente em 2018.

Turismo

Aumento de 23 em 2016 para 58 em 2018 de estabelecimentos do ramo turístico incluídos no Cadastrur (levantamento feito nacionalmente e que levanta a demanda de investimentos de recursos públicos na área de Turismo), sendo que esta atividade representa hoje 9% do PIB Municipal (dos 2.889 leitos da rede hoteleira a taxa média mensal de ocupação é de 60%).

Defesa Civil

Projeto Defesa Civil na Escola, ações permanentes e frequentes de reforço da fiscalização da ocupação irregular de áreas verdes; elaboração de projeto de canalização de rios e córregos (a exemplo do rio Passo Fundo); aprovação de projeto de estudo técnico da Bacia do rio Carahá, com destinação de recursos federais da ordem de R$ 1 milhão.

Assistência Social e Habitação

Regularização e escrituração de 4 mil imóveis localizados em áreas verdes; atendimento de 19.556 pessoas junto aos CRAS; Segundo o secretário Samuel Ramos, a pasta economizou, neste ano, R$ 1 milhão de reais.

Para o próximo ano a expectativa é que 400 casas sejam construídas em parceria com a iniciativa privada, o projeto é intitulado como Lages Meu Lar. Ainda para 2019, no primeiro semestre, mais 300 escrituras devem ser entregues por meio do programa Regularização Fundiária.

Planejamento e obras

Elaboração e aprovação do Plano Diretor do Município; execução dos projetos de revitalização e modernização do centro da cidade; reforma e ampliação do Mercado Público Municipal (40% concluída); reforma da Rodoviária (33% concluída), pavimentação de mais de 30 ruas, sendo que a meta é alcançar 100 ruas pavimentadas até 2020 (projetos estão sendo concluídos); melhoria na sinalização horizontal de trânsito, abrangendo as principais ruas e avenidas; criação das leis dos condomínios, da mobilidade urbana, da padronização das calçadas (passeios públicos), de macro e micro drenagem.

Semasa

Distribuição de 500 caixas de água para famílias de baixa renda e residentes nas áreas mais periféricas da cidade. Instalação de 6.500 quilômetros de rede nova de água. Com a obra do complexo Araucária, 70% da cidade terá rede de esgoto tratado. Falta apenas refazer o serviço de uma rua, para que não cause problemas futuros.

Meio Ambiente

O secretário Euclides Mecabô falou sobre a meta de deixar a cidade limpa, arborizada e florida. Produção própria do Horto Municipal, de cerca de 100 mil mudas de flores, espécies de inverno e verão.

Fundação Cultural de Lages

O superintendente Giba Ronconi enfatizou a valorização do artista local no Natal Felicidade, além do resgate às origens com a Festa Nacional do Pinhão. Citou outras ações no setor da cultura, como a aquisição de mais de dois mil livros para a Praça de Centro de Artes e Esportes Unificados.

Sobre a Festa do Pinhão, Giba comentou que na primeira quinzena de janeiro, Beto Ody, proprietário da Gabi Produções, atual realizadora da festa, deve vir a Lages apresentar o projeto. Há a possibilidade de mais dias com portões abertos de forma gratuita além da permanência do resgate histórico. Para 2020, será lançado um processo licitatório, pois, de imediato, a prefeitura não tem como “tocar” a festa sozinha. Escola de Artes com 810 matrículas efetivadas.

clique para comentar

Deixe uma resposta