Notícias

Para compensar o tempo parado, Berneck intensifica obras

Published

em

Foto: Daniele Mendes Melo/Divulgação

Há uma semana, a empresa Berneck retomou os trabalhos de terraplenagem no terreno às margens da BR-116, em Lages. O ritmo é intenso, são aproximadamente 40 homens que operam mais de 50 veículos e máquinas. Com o atraso na emissão da primeira Licença Ambiental de Instalação (LAI), a obra atrasou cerca de quatro meses. Portanto, o começo da produção comercial de MDF se dará em abril ou maio de 2021, o que antes estava planejado para janeiro daquele ano.

O terreno está localizado próximo a ponte sobre o Rio Caveiras, divisa entre Lages e Capão Alto. A movimentação de terra, entre corte e aterro, chega a 1,8 milhão de metros cúbicos, ou seja, são 130 mil cargas de caminhão. O material de escavação fica no próprio local.

O gerente de implantação da Berneck, Silvio Novelli, explica que existem algumas pendências formais do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA/SC) com relação à Licença Ambiental de Instalação (LAI) da planta de serrados, o que deverá ser equacionado nos próximos dias. Para esclarecer, há duas LAIs – uma para o MDF e outra para a serraria, com o intuito de se obter o rápido andamento das obras. “Este assunto foi discutido na manhã de terça-feira (27 de agosto) com o departamento jurídico da Berneck, e a expectativa é de que esta LAI específica esteja emitida no prazo de três semanas, extraoficialmente, pois ainda não há confirmação”, pontua Novelli.

Em razão do atraso na emissão da primeira LAI, devido a alguns percalços já resolvidos, haverá um atraso no início da operação. A empresa já negociou um novo cronograma com os fornecedores para a entrega de equipamentos, já que não haveria local apropriado para a estocagem dos volumes de máquinas de grande porte em tempo hábil.

Nas obras está o gestor de contrato da empresa Dalba Engenharia, de Guarapuava (PR), engenheiro civil, Michel Metz. A empresa é a responsável pela execução de terraplanagem, drenagem e pavimentação. As etapas seguintes serão desenvolvidas por empresa vencedora de processo licitatório da Berneck.

“Os trabalhos estão transcorrendo normalmente e diariamente é feita uma integração de segurança com a finalidade de evitar acidentes. E, principalmente, o acesso à estrada da rodovia está sendo feito conforme as normas da ANTT e da concessionária Autopista Planalto Sul Arteris (empresa que administra a BR-116). Estamos extremamente cuidadosos com isto”, alerta Silvio Novelli.

“Como sempre tem feito, a prefeitura tem nos apoiado incessantemente, sobretudo o prefeito Antonio Ceron tem trabalhado fortemente, colaborando com os resultados pretendidos pela Berneck. A empresa ficou muito satisfeita com o alcance deste objetivo. (LAI). É importantíssima a preservação do meio ambiente e então o assunto deve ser tratado com atenção. É um passo de extrema relevância”, complementa Novelli.

Para o prefeito Antonio Ceron, a Lages otimista nunca deixou de apostar na Berneck. “As pessoas que passam pela 116 podem ver o retrato do progresso, um trabalho de excelência e referência, com investimentos de envergadura e que devem gerar centenas de postos de trabalho, renda para as famílias, fomento à qualificação de mão de obra e desenvolvimento econômico para o município.”

 

clique para comentar

Deixe uma resposta