Geral

Ordem de serviço para pavimentação da Cirilo Vieira Ramos é entregue

Published

em

A Rua Cirilo Vieira Ramos liga os bairros Caça e Tiro, Bom Jesus e Vila Nova ao Centro da cidade - Foto: Núbia Garcia

Morando há mais de cinco décadas na Rua Cirilo Vieira Ramos, no Bairro Vila Nova, em Lages, o comerciante Artulino Miimzfelt, acompanhou muitas mudanças na via, que era apenas um ‘carreiro’ quando a família mudou-se para o local.

No final da década de 1970, ele acompanhou a grande obra que transformou a rua, com o alargamento e a colocação de paralelepípedos. Com o passar dos anos, a Cirilo transformou-se em uma das principais ruas da cidade.

Iniciando na Avenida Dom Pedro II, ela tem quase três quilômetros de extensão e liga os bairros Caça e Tiro, Bom Jesus e Vila Nova ao Centro da cidade. Além disso, também é um importante acesso aos bairros Habitação e Várzea.

O tráfego intenso de veículos pesados, como caminhões de toras e de caçambas de lixo, contribuem para a deterioração da via que, atualmente, é de paralelepípedo, mas tem muitas irregularidades e buracos. Há pelo menos uma década o Correio Lageano publica matérias sobre a necessidade de asfaltamento da Cirilo.

Assim como outros moradores, há anos Artulino anseia pela pavimentação da rua. Enquanto o asfalto não chega, ele mantém uma rotina diária: toda manhã, quando levanta, varre a frente de sua casa e usa uma pá para retirar o excesso de pedra brita e barro que fica acumulado próximo à calçada. “Tem que tirar, porque quando os carros passam, as britas saltam e batem na casa. Esses dias quebrou um dos vidros”, conta.

Artulino está esperançoso com a notícia de que, finalmente, será emitida a ordem de serviço para pavimentação da rua, pois acredita que o asfalto vai contribuir para a melhoria da qualidade de vida na vizinhança. Porém, se diz preocupado com a qualidade da obra. “Todo dia passa muito caminhão pesado por aqui e se o asfalto não ficar muito bem-feito, logo estraga de novo.”

Maria Elisia Valim Cardoso mora no trecho da rua que pertence ao Bairro Bom Jesus há 35 anos. Ela garante que já cansou de ouvir promessas sobre a pavimentação e que só vai acreditar depois de ver a obra pronta.

“Essa rua era cheia de buraco e eu vivia tampando, pegava as britas e ia tampando, mas larguei de mão porque não dou conta”, comenta, ressaltando a necessidade de implementação de calçadas em alguns trechos, para aumentar a segurança dos pedestres, especialmente crianças e adolescentes que vão para a escola. “Tem que ter mais segurança, porque esses carros passam numa velocidade muito alta.”

Maria Zenite Barboza é vizinha de Maria Elisia há sete anos. Para ela, a segurança dos pedestres também é fundamental. A moradora conta que, por causa da falta de calçadas, há cerca de um ano e meio, seu neto de 12 anos e um ex-genro foram atropelados enquanto o garoto voltava da escola.

“Eu tava junto e levei um baita susto. Foi horrível. Tem que ter calçada e quebra mola [lombadas] pros carros não passarem correndo aqui. A prefeitura também tem que arrumar o esgoto que corre na frente da casa da gente, porque isso também prejudica as crianças”, comenta.

Diariamente Artulino varre o excesso de pedra brita e terra que acumula em frente a sua casa

Solenidade será na Mercearia Kiki

Nesta sexta-feira (20), Maria Zenite, Maria Elisia e Artulino vão se encontrar na Mercearia Kiki – estabelecimento de propriedade da família de Artulino desde a década de 1970 – onde estarão reunidas autoridades municipais e outros moradores. Será lá, a partir das 18 horas, que acontecerá a solenidade de assinatura da ordem de serviço para a revitalização da rua Cirilo Vieira Ramos.

O trecho a ser revitalizado tem 1,5 km de extensão e, de acordo com a assessoria da Secretaria de Planejamento e Obras, a execução da obra será dividida em duas etapas: a primeira compreende o trecho entre a Rua Frei Silva Neiva (subida para a britagem) até a Avenida Paulo Heiden (ponte do Caça e Tiro); a segunda etapa compreende desde a Rua Frei Silva Neiva até a Avenida Dom Pedro II.

A obra compreende terraplanagem, drenagem, pavimentação, revitalização urbanística e trabalhos complementares. O prazo para execução da primeira etapa é de oito meses e os serviços serão executados pela Prefeitura de Lages, através do Programa Minha Rua Melhor.

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com