Conecte-se a nós

Notícias

Mulher é condenada há 18 anos de prisão por matar o marido e queimar o corpo

Published

em

Lages, 25/05/10 – Correio Lageano

 

Maria Iracema Matos Godoi foi condenada na tarde desta terça-feira a 18 anos de prisão em regime fechado, por matar o marido, Orli Azevedo da Silva, queimado.

O crime aconteceu em 2 de janeiro de 1994, na residência do casal, na rua João Pedro Arruda, na área industrial do Cidade Alta, em Lages.

O julgamento presidido pelo juiz Geraldo Bastos aconteceu sem a presença da ré, que está foragida desde 1996.

A denúncia feita pelo promotor Marcelo Araújo é de que Iracema ficou contrariada porque o marido se recusou a sair para um passeio. Por isso, encharcou um pano com álcool , ateou fogo e jogou nas costas da vítima, que estava deitada em uma cama.

Silva foi socorrido e levado ao hospital, onde permaneceu internado até morrer em consequência das queimaduras.

O advogado de defesa, Francisco Carlos Campos, alegou que a morte de Silva foi uma fatalidade provocada por um acidente doméstico, mas não convenceu o júri.

A partir de agora, Iracema é um condenada foragida. Sua pena só será aplicada quando ela for presa.

Acompanhe mais informações sobre o caso no CLMais e na edição de amanhã do Correio Lageano.

Fotos:Deise Ribeiro

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: