Economia e Negócios

Marca do início do século XX será relançada em Lages

Published

em

Foto: Núbia Garcia

A história de um pioneiro na produção de cerveja e no plantio de lúpulo na Serra Catarinense está prestes a receber um novo capítulo. A Cervejaria União Serrana, inaugurada no início do século XX, em Lages, pelo agricultor e empresário Josaphat Lenzi, será relançada em 2020 por um de seus descendentes. Os cervejeiros Juliana Fornari e Leonardo Fornari são os responsáveis pelo ressurgimento da marca, que deve voltar ao mercado local nos próximos meses.

A primeira vez que o casal produziu cerveja em casa foi no ano de 2016, mas foi apenas em 2019 que o hobby passou a ser encarado como um projeto profissional. “O meu sogro [Giovani Fornari] sempre incentivou a gente a fazer cerveja porque o bisavô dele, que é o Josaphat, fez isso no passado. Por isso, no começo de 2019 a gente resolveu encarar esse projeto, fizemos cursos e compramos os equipamentos adequados”, conta Juliana.

Ao transformar o hobby em negócio, Juliana e Leonardo tomaram a decisão de relançar a marca fundada pelo trisavô dele. A marca da Cervejaria União Serrana voltará ao mercado, mas terá uma nova cara. O novo logotipo foi inspirado no tradicional, lançado nos anos de 1910, porém, tem um toque especial: traz estampado o rosto de um homem de bigode e com chapéu. A imagem é a reprodução de uma foto de Josaphat, para homenagear o fundador.

Segundo Leonardo, além da cerveja, seu trisavô Josaphat produziu e vendeu vinho e espumante também, até a década de 1930. Por causa de sua produção, ele mantinha o próprio parreiral e plantava lúpulo.

Assim como Juliana, Josaphat era natural de Rio dos Cedros, no Médio Vale do Itajaí. “Ele veio para Lages em 1903 e, chegando aqui, quis implementar a produção de bebidas. Da pequena indústria montada em Lages, chegou a exportar para a Europa. Agora, estamos resgatando um nome e tentando fazer o melhor trabalho possível”, diz Leonardo.

Equipamentos importados da Hungria

Quando decidiu profissionalizar a produção cervejeira, o casal investiu na aquisição dos equipamentos necessários. No primeiro semestre de 2019, souberam que em uma casa do Centro de Lages estavam guardados equipamentos para produção cervejeira que foram importados da Hungria e estavam desativados há cerca de 15 anos.

Os equipamentos pertenciam ao húngaro Zoltán Ihász, que no final da década de 1990 e início dos anos 2000 morou no Brasil (passando pelo Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul) e montou uma pequena fábrica de cervejas. Quando voltou para o país natal, deixou os equipamentos em Lages. Sem perder tempo, o casal contatou o antigo proprietário e comprou os equipamentos. “Quando a gente ficou sabendo, pensamos em dar um jeito. Tinha algumas adequações a fazer, mas acabou dando certo, conseguimos montar”, conta Leonardo.

Na semana passada, Zoltán chegou a Lages, onde permanecerá por 15 dias para ajudar Leonardo e Juliana na montagem, instalação e conferência dos equipamentos. Depois disso, prestará consultoria para a produção da União Serrana. Com os novos equipamentos, a produção do casal salta de 120 litros por mês, para cinco mil litros por mês.

O imóvel que abrigará a nova fábrica fica na Área Industrial de Lages e está passando por reforma para atender às normas sanitárias. Após terminar a instalação dos equipamentos e as adequações na estrutura física do imóvel, fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) farão a inspeção do local. Somente após esta inspeção a Cervejaria União terá as liberações necessárias para voltar a comercializar.

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com