Geral

Mais da metade das obras em SC está parada, em Lages, é diferente

Published

em

Foto: Susana Küster

Um relatório feito pela Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc) sobre as obras de infraestrutura do Estado, feitas com recursos federais e estaduais dá um panorama da situação atual. Os dados revelam que 65,4% das obras estão com andamento comprometido, 30,8% têm prazo expirado e apenas 3,8% continuam em construção. O relatório aponta 78 obras e projetos, sendo que a maioria se refere ao transporte rodoviário (29,5%), seguido por obras de saneamento (19%) e de estruturas para conter enchentes (22,9%). O valor total de todas as obras e projetos é de R$ 7,4 bilhões.

Os fatores que atrasam as obras foram levantados, a grande parte (37%) é devido ao recurso financeiro, 22,2% refere-se a problemas com projetos e estudos, e 18,5% com desapropriações. Foram listadas as entidades vinculadas aos atrasos. Sendo que 14,6% são de responsabilidade do Dnit e da Casan, 9,49% são da Defesa Civil e 5,84% são da ANTT e Autopista Planalto Sul.

Em Lages, o CL apurou como está a situação das obras, através de informações coletadas com as secretarias municipais de Educação, de Saúde e de Obras. A pior condição está na área da educação. A obra do Centro de Educação Infantil (Ceim) Santa Helena está parada há mais de um ano por falta de recursos financeiros. O valor inicial dela era de R$ 2,4 milhões. Será preciso ser feito um novo processo licitatório, já que a antiga empresa, alegou falta de recursos do governo federal.

Outra obra parada na educação é o Ceim Centenário, que está cinco meses paralisada. A empresa pediu rescisão de contrato, em virtude da falta de recursos do Governo Federal. O valor inicial dessa obra é de R$ 1,8 milhão. 

A obra do Ceim Pró-Morar, no Bairro Bela Vista, que ficou parada por muito tempo, foi retomada e está em 96%. O objetivo é que no ano que vem, a estrutura funcionará. Dados da Secretaria Municipal de Educação é de que a prefeitura contribuiu com R$ 699 mil para terminar a obra. 

Duas obras que podem parar é a do Ceim Nadir, no Bairro Penha, que está em 55%, e a do Ceim Saul Athayde, no Bairro Ferrovia. Ambas empresas que tocam os trabalhos informaram para a Secretaria Municipal de Educação, que vão parar no mês que vem, se os recursos do governo federal não vierem.

Segundo informações da Secretaria Municipal de Educação, esse ano não vieram recursos para obras em todo o Brasil. “Disseram que tinha 30 milhões por mês para os municípios e agora tá vindo 2 milhões. Fomos até Brasília pedir explicações, nos disseram para aguardar, que os recursos viriam no próximo mês”, explica o diretor-administrativo e financeiro Agnaldo Pereira.

O CL pediu esclarecimentos sobre o assunto para a assessoria de imprensa do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Porém, não houve retorno até o fechamento desta edição.

Na saúde, nenhuma obra está parada

Na área da saúde não há nenhuma obra paralisada. A construção da Unidade Básica de Saúde do Bairro Conta Dinheiro está concluída e custou R$ 512 mil com verba do Ministério da Saúde. Faltam alguns detalhes para entrar em funcionamento, como mobiliário e ligação elétrica. Outra obra é a ampliação da unidade de saúde do Bairro Universitário, que está em andamento com 55% concluída e começou em fevereiro deste ano.

A construção da unidade de saúde do Bairro Vila Mariza está 10% concluída, sendo que a obra começou em março deste ano e tem investimento do Ministério da Saúde, de R$ 836 mil.

A quarta obra na área da saúde é o posto que vai atender os bairros Vila Nova e Caça e Tiro. Por enquanto, os trabalhos não começaram porque aguardam a confecção de projetos a serem encaminhados para licitação. Estão previstos R$ 836 mil do Ministério da Saúde.

Lista de outras obras em andamento, em Lages

  • Mercado Público – 68% executado
  • Calçadão da Praça João Costa – 65% executado
  • Obras de Saneamento e a infraestrutura do Complexo  Ponte Grande  – 37% executado
  • Abrigo Institucional- Unidade Pública de Acolhimento no Bairro Santo Antônio – 68% executado
  • Instalação da torre de iluminação no Estádio Municipal Vidal Ramos Júnior
  • Obras de infraestrutura no entorno do ginásio Jones Minosso – 75% executado
  • Melhoria de infraestrutura nos campos de futebol, onde são disputados as competições do Jocol – Dois campos entregues (Dom Daniel e Vila Maria) e em obras os dos bairros São Carlos e Passo Fundo
  • Construção da Arquibancada do campo de futebol no Bairro Centenário – concluída
  • Centro de Referência Especializado de Assistência Social, no Bairro Brusque – 10% executado
  • Asfaltamento da Rua Eclair Xavier da Cruz – Conta Dinheiro –  60% executado
  • Asfaltamento da Rua Padre Ludovico Kuck, Bairro Tributo  35% executado
  • Asfaltamento da Rua Fernando Athaíde – Sagrado Coração de Jesus – 30% executado
  • Asfaltamento da Rua Espírito Santo, Bairro São Cristovão – 75% executado
  • Asfaltamento da Rua Zeca Atanásio, Sagrado Coração de Jesus – ordem de serviço recém emitida
  • Asfaltamento da Rua Graça Aranha, no bairro Caravágio – 65% executado
clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com