Geral

Lavar as mãos é um hábito que evita doenças

Published

em

Foto: Susana Küster

Deixar os ambientes ventilados, não colocar as mãos na boca e higienizá-las corretamente, são boas práticas que deveriam ser feitas por todos sempre. São cuidados que evitam a proliferação de vírus e bactérias.

Além disso, há a questão da etiqueta da tosse e do espirro, que evita contaminar outras pessoas com o agente infeccioso. A diretora de Vigilância e Saúde de Lages, Regina de Souza Oliveira Martins, lembra que é preciso espirrar e tossir no antebraço e não colocar a mão na boca.

É bom lembrar que a lavagem das mãos não deve ocorrer somente antes de comer, o ideal é que seja feito sempre que possível, e com água e sabão. Principalmente, fazer com que se torne um hábito. Quando se chega da rua, por exemplo, é importante fazer isso, pois as mãos são o meio de transporte de maior contaminação do corpo humano. As unhas também devem ser limpas para reduzir a transmissão de doenças e germes. 

Regina diz que no verão não há um número grande de pessoas resfriadas, pois os ambientes ficam mais abertos do que no inverno. “A incidência maior dos vírus é no inverno, quando as pessoas tendem a ficar em ambientes mais fechados.” Porém, nem por isso não é preciso prestar atenção nestes detalhes importantes para a saúde.

Ela conta que muita gente se esquece que o ar-condicionado, muito usado em dias quentes, não renova o ar e sim o climatiza. “O ideal é deixar as janelas e portas abertas para que o ar circule e o ambiente fique arejado.”

São também necessários os cuidados com o acondicionamento dos alimentos. Respeitar o prazo estabelecido pelos fabricantes, pois determinam o tempo de uso do produto depois de aberto e como mantê-lo adequado ao consumo.

“O ambiente comercial é fiscalizado pela vigilância, mas nas nossas casas, precisamos estar atentos. Principalmente, em relação à temperatura é preciso lembrar que a proliferação de bactérias aumenta muito entre 5ºC e 65ºC.” 

Na geladeira, o ideal é que a temperatura fique entre 0º e 4ºC. E quando precisar aquecer um alimento, deve-se lembrar que o certo é chegar no ponto de fervura, pois o aquecimento leve não mata muitos microorganismos prejudiciais à saúde. Outro ponto a ser lembrado é que os alimentos devem ficar na temperatura ambiente por um total de quatro horas, considerando o tempo de preparação e o de consumo.

 

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com