Esportes

Lageano defende título da categoria UTV no Dakar

Published

em

Reinaldo Varela (dir) e Gustavo Gugelmin vão tentar o bicampeonato do Rally Dakar na categoria UTVs - Foto: Ferraz/ Fotop/ Divulgação

Tem joalheiro, empresário, administrador de empresas, dono de construtora, analista de sistemas, engenheiro e industrial. E tem também um garoto de apenas 22 anos estreante no Dakar que já pilota como gente grande, com troféus na estante que causam inveja a qualquer marmanjo.

Tem, também, lageano na lista de participantes, o empresário e navegador Gustavo Gugelmin que junto com o paulista Reinaldo Varela são os atuais campeões do Dakar na classificação geral dos UTVs vão defender o título com um Can-Am Maverick X3, da marca canadense BRP.

Esse é um pequeno raio-x dos 11 brasileiros que vão levar a bandeira do país para tremular na mais importante e emblemática prova off-road do planeta, o Rally Dakar, que começa dia 6 de janeiro em Lima, no Peru.

Serão 10 dias de competição, com chegada também em Lima, depois de 5 mil quilômetros, no dia 16. Aliás, a competição mais cobiçada por competidores, patrocinadores e imprensa do mundo todo será 100% no país vizinho – fato inédito na história do evento, que tem mais de 40 anos.

O número de brasileiros em 2019 é considerado bastante expressivo em relação aos anos anteriores. Dois pilotos vão correr na categoria motos e 9 pilotos e navegadores vão nos UTVs, que é uma espécie de buggy.

Dupla atual campeã

Atuais campeões do Dakar na classificação geral dos UTVs vão defender o título com um Can-Am Maverick X3, da marca canadense BRP. Ambos são formados em administração de empresas e empresários. Varela nasceu em São Paulo e é presidente da rede de restaurantes Divino Fogão, que tem cerca de 190 unidades em shoppings de todo o país.

Reinaldo tem mais de 375 provas na carreira de piloto, que incluem o Rally Universitário, onde estreou em 1982. Em uma delas, aliás, correu com um VW Gol alugado. Gugelmin, que é parente distante do Maurício Gustavo Gugelmin, ex-piloto da Fórmula 1, atua no setor de importação de peças, equipamentos e acessórios 4 x 4, para competições off-road.

Ele também embarca para Lima com o peso de defender o título nos UTVs. “O Dakar é a Fórmula 1 do rali e o mais difícil desafio do mundo! Nele você supera três fatores: pessoal, profissional e físico”, diz o navegador de Reinaldo Varela, que desde a infância assistia a vídeos do Dakar, ainda na África.

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com