Economia e Negócios

Falta de noites mais frias impacta na cor da maçã

Published

em

Foto: ABPM/Divulgação

As noites mais quentes impactam diretamente na coloração da maçã, fazendo-a não ficar tão vermelhinha. A cor impacta diretamente no preço da fruta, que é classificada por categoria; dessa forma, quanto mais cor, maior a categoria e maior o preço.

O sabor não muda, apesar de que, visualmente, uma maçã mais vermelha tenha um aspecto mais atrativo. 

No Brasil, 90% da produção de maçãs vermelhas se restringe às cultivares Gala e Fuji. De seis a quatro semanas antes de ser colhida, a maçã começa a sintetizar uma substância chamada de antocianina, que é um pigmento vegetal, responsável pela coloração vermelha dos frutos.

O ideal para a maçã ficar mais vermelha é que ocorra maior amplitude térmica, com a temperatura noturna mais baixa e maior radiação durante o dia.

A fisiologista e engenheira agrônoma da Epagri de São Joaquim, Mariuccia Schlichting de Martin, conta que nos últimos dias, a temperatura noturna está mais baixa e isso está ajudando a maçã a ganhar mais cor, porém, as noites quentes que ocorreram durante o mês de janeiro atrasaram o ganho de cor aos frutos.

Além disso, outro fator que influenciou a produção de maçã, foi o inverno passado, que teve baixo acúmulo de frio, fazendo com que a colheita deste ano atrasasse por, aproximadamente, uma semana em comparação ao ano anterior.

Essa situação não impacta somente São Joaquim. A especialista alerta que outras cidades de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul também serão afetadas.

A estiagem na região e também o baixo acúmulo de frio durante o inverno impactaram no tamanho da fruta, o que também poderá prejudicar o preço do produto.

A expectativa é que a safra brasileira seja em torno de 1,1 milhão de tonelada, uma quantidade um pouco maior do que a do ano passado, porém permanece na média histórica esperada. “A produção total não foi impactada, mas o tamanho da fruta, será.”

Estratégias de manejo

Existem algumas estratégias de manejo que podem ajudar a recuperar a cor e o tamanho das maçãs, como a irrigação, que ajudaria a combater os efeitos da estiagem. Há alternativas, como reguladores de crescimento, que quebram a dormência da maçã, induzindo a brotação.

“Na colheita, é preciso manejar de forma correta, há possibilidade de atrasá-la em duas semanas com a aplicação de reguladores de crescimento, isso faz com que a maçã cresça mais”. Essas alternativas encarecem a produção, mas a especialista explica que colocando na ponta do lápis, vale a pena, devido ao valor agregado que se conquista.

 

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com