Festa do Pinhão

Empresas que disputam realização do evento foram inabilitadas

Published

em

Foto: Festa Nacional do Pinhão/Divulgação

No dia 7 de fevereiro, às 9 horas, no setor de licitação da Prefeitura de Lages, serão recebidas, novamente, as documentações das duas empresas que concorrem ao edital de concessão da Festa Nacional do Pinhão pelos próximos cinco anos. Caso nessa data elas não estejam com os papéis corretos, a licitação é cancelada e será lançado outro edital.

Mas, se ambas estiverem com tudo em dia, serão abertos os envelopes lacrados com os valores que deverão ser pagos a cada ano ao município, dando direito à realização do evento. O valor mínimo é R$ 120 mil para cada ano de produção da festa e como é uma licitação por concorrência pública, vencerá a que der o lance maior. “Neste ano, serão cinco dias de entrada franca, então, o valor a ser cobrado da empresa é referente aos cinco dias em que ela vai cobrar ingressos”, explica o superintendente da Fundação Cultural de Lages, Gilberto Ronconi.

Depois que a vencedora for escolhida, há cinco dias úteis para a homologação do resultado. Há prazo de recurso, mas espera-se que, em fevereiro, o processo seja finalizado.

As duas concorrentes do certame são a Gaby Produções, de Novo Hamburgo (RS), e que realizou o evento nos últimos seis anos; e a empresa Impacto Vento Norte, de Porto Alegre (RS). O contrato com a Gaby Produções terminou no ano passado, por isso, a necessidade de novo processo de licitação licitação.

A festa está marcada para acontecer entre os dias 5 e 14 de junho, no Parque de Exposições Conta Dinheiro. Além de aumentar os dias de entrada franca, como forma de incentivar o público lageano a prestigiar o evento, outra novidade do edital é a obrigatoriedade de espaço mínimo para estabelecimentos locais de gastronomia.

Prefeitura mantém as mesmas atribuições

O edital possui várias exigências para a empresa vencedora, mas também para a prefeitura. O município continuará com as mesmas atribuições das edições anteriores: permanece responsável pela locação do Parque de Exposições Conta Dinheiro; por manter os serviços de saúde; e por organizar a Sapecada e o Recanto do Pinhão (evento paralelo que acontece no Centro da cidade).

A empresa a ser contratada terá de garantir, no mínimo, três apresentações regionais para o Palco Nativista em cada dia de entrada franca. Além disso, terá de manter no mínimo dois shows nacionais, três atrações nativistas e DJ para o backstage em cada dia com cobrança de ingresso.

 

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com