Geral

Ecoturismo é discutido como fonte de geração de emprego e renda

Published

em

Foto: Nubia Garcia

Debater estratégias e políticas públicas que promovam a gestão sustentável do turismo e fomentar o ecoturismo como fonte para a geração de emprego e renda é o foco do seminário “Perspectivas do Turismo na Serra Catarinense”, promovido pela Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).

O evento aconteceu na sexta-feira (13), na Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac), em Lages, com a realização de diversas palestras para debater a promoção do turismo serrano. Uma das palestrantes foi a parlamentar portuguesa Lília Ana Águas, que é secretária do Turismo em Aveiro e vice-presidenta da Associação da Rota da Bairrada, região produtora de vinhos em Portugal.

Com o case “As vinhas do progresso: O caminho percorrido pela Rota da Bairrada na consolidação do turismo vitivinícola”, Lília relatou como a região da Bairrada conseguiu se consolidar e se destacar utilizando o enoturismo. “A ideia é mostrar como funciona lá [em Portugal] este sistema de agregar vários municípios de uma região, com o objetivo de divulgar uma produção vinícola. A sazonalidade já foi um problema para a nossa região, mas hoje já conseguimos captar o turismo, fora das altas temporadas, com os produtos turísticos da região. Associamos a gastronomia, o vinho, o turismo cultural e religioso, para que haja turismo ao longo do ano todo”, explica.

Para a assessora de turismo da Associação dos Municípios da Região Serrana (Amures) e secretária-executiva do Conselho de Turismo da Serra Catarinense (Conserra), Ana Vieira, toda e qualquer movimentação em prol do avanço turístico é fundamental para a região.

“A iniciativa da Alesc é muito importante para nós, porque a gente depende também de muitas demandas do poder público estadual. Quando os parlamentares organizam um evento aqui e dão voz para o Conserra, nós temos muito a ganhar”, comenta, lembrando que, ao fim do evento, o Conserra entregou ao deputado estadual promotor do evento, Ivan Naatz (PV), uma carta de intenções apresentando a situação do turismo local e demonstrando suas necessidades.

“A iniciativa privada está fazendo investimento em infraestrutura turística. Temos muitas atratividade, o que precisamos é de infraestrutura básica. Para isso, precisamos dos governos estadual e federal. O Legislativo é fundamental nesse processo”, avalia Ana.

Encontro para avaliar o setor

Ivan Naatz, que é presidente da Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Alesc, destacou que o seminário é uma oportunidade de reunir os operadores do turismo na região, a fim de fazer uma avaliação do setor.

“Por meio desta avaliação, a gente pode identificar os equívocos cometidos e os avanços que podem ser realizados. Um grande desafio, por exemplo, é preencher as ocupações da rede hoteleira fora da temporada. Nosso desejo é trazer esse debate, apresentar novas experiências, como a Rota da Bairrada, para poder trazer ideias, contribuir com o debate e encontrar mecanismos para desenvolver o turismo de Serra”, avalia.

Além de Naatz, o evento em Lages também contou com a participação do deputado estadual representante da Serra Catarinense, Marcius Machado (PL), que é membro da Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Alesc. “Isso [seminário] nos ajuda a entender onde estamos, definir aonde queremos chegar e, a partir desse momento, definir o que temos que fazer para chegar lá”, completa.

Pesquisa Fecomércio traça perfil do turista

Durante o seminário foi apresentada uma pesquisa que traça o perfil do visitante e o impacto do turismo de inverno na Serra Catarinense. Os dados serão divulgados na íntegra, para o público em geral, na terça-feira (17), pelo site da Fecomércio SC e do Observatório de Turismo.

Dentre as informações apuradas com turistas, destaca-se: perfil socioeconômico (sexo; faixa etária; estado civil e renda média familiar mensal), origem, meio de transporte utilizado, opção de hospedagem, gasto médio por setor e pontos turísticos mais visitados. Por outro lado, com empresários foram levantados dados sobre contratação de temporários, ticket médio, variação do faturamento, ocupação de leitos, entre outros. O objetivo é que os dados contribuam para a geração de insights e forneçam informações relevantes para a tomada de decisão.

O seminário “Perspectivas do Turismo na Serra Catarinense” teve apoio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Lages, Associação dos Municípios da Serra Catarinense (Amures), Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac) e Conselho de Turismo da Serra Catarinense (Conserra).

 

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com