Esportes

De férias em Lages, Alemão se prepara para nova missão

Published

em

Alemão está aproveitando a folga de fim de ano para visitar parentes em Lages - Foto: Mauricio Moreira/Divulgação

O atleta Jackson de Liz Mota, o Alemão, de 32 anos, aproveita as férias em Lages, sua terra natal, antes de encarar outro grande desafio na carreira. Depois de levantar a taça de campeão da Liga Nacional de Futsal (LNF) pelo Pato, de Pato Branco (PR), o fixo se prepara para jogar no Campo Mourão, também do PR, em 2019. Em Lages, ele está aproveitando a folga de fim de ano para visitar familiares e amigos.

Casado com Dianeffer Marinho Corrêa e pai de Laura Mota, de sete meses, Alemão começou no futsal em 2000. A primeira equipe em que jogou foi a Representações Duarte, depois defendeu o Puma Futsal e o Tomelin Decorações. Todas essas equipes disputaram as categorias de base.

Em 2006, o jogador acabou se transferindo para a equipe da Malwee Futsal, de Jaraguá do Sul, pela qual foi campeão Estadual. Em 2009, depois de ter passado por outras equipes do futsal do Brasil, incluindo o Cascavel e o Santa Fé de São Paulo, ele retornou a Lages para jogar pelo Inter Futsal no Estadual da Primeira Divisão (hoje Liga Catarinense).

Em 2010, transferiu-se para a cidade de Chapecó, onde jogou pela Chapecoense Futsal. Em 2012, acertou com o Atlântico de Erechim e disputou, pela primeira vez, a LNF, considerada mais tradicional competição do futsal nacional.

Pelo Atlântico, conquistou vários títulos, dentre eles, um Estadual e uma Taça Brasil, por exemplo. Ainda no Rio Grande do Sul, jogou pelo Carlos Barbosa, antes de se transferir para o Pato, onde, este ano, faturou pela primeira vez o título da LNF. “Ganhar a Liga foi um sonho realizado”, revela o atleta.

Alemão espera fazer uma boa temporada em 2019 pelo Campo Mourão, que vai disputar a LNF pela primeira vez. Sobre seu futuro no futsal, diz que sonha em jogar no exterior. E indagado sobre a possibilidade de voltar a jogar em Lages, pontua que isso não faz parte de seus planos, pelo menos por ora.

“Jogar na cidade natal, perto da família e de amigos, seria muito bom, mas, por enquanto, isso não está nos meus planos. Meu sonho é jogar fora do Brasil, especialmente na Espanha, isso por questões financeiras”, declara.

>>REPRESENTATIVIDADE_ Para ele, o futsal de Lages, representado hoje pelas Leoas da Serra e pelo Lages Futsal, tem se destacado, principalmente por causa do bom momento da equipe das Leoas, que vem acumulando vários títulos nos últimos anos. No entanto, defende mais investimentos para que a modalidade se fortaleça ainda mais. “As Leoas têm se destacado, mesmo assim, falta investimento no futsal lageano”, opina.

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com