Notícias

Cultivo e manejo da araucária será debatido em Lages

Published

em

Foto: Patrícia Vieira

Acontece, na sexta-feira (17), em Lages, uma audiência pública para debater cultivo e manejo da Araucária. O evento organizado pela Câmara de Vereadores de Lages, está previsto para iniciar às 19h, no Teatro Municipal Marajoara. A sessão será aberta ao público, que terá espaço para se manifestar mediante inscrição prévia, a ser feita no local.

Considerada símbolo do Sul do País, a espécie pode chegar a até 50 metros de altura, com tronco reto e cilíndrico, folhas pontiagudas e com grande potencial econômico. Além da semente, o pinhão, ser fonte de renda para muitas famílias na região da Serra Catarinense, a árvores, já foi uma das mais importantes na economia brasileira na década de 1970 e, hoje, é considerada uma das espécies ameaçada de extinção no Brasil.

O tema tem motivado estudos científicos, além disso, mostra que há a necessidade de um aperfeiçoamento da legislação que permita o cultivo e o manejo sustentáveis da espécie araucária Augustifolia em todo o país. Pensando nisso, a Câmara de Vereadores, por iniciativa do presidente do Legislativo, Vone Scheuermann (MDB), realiza a audiência pública para ouvir a opinião da comunidade e autoridades públicas.

A intenção é discutir o que está na lei e a situação do produtor rural em relação ao manejo da araucária, de maneira que se possam retirar as árvores que encerram seu ciclo natural e, de forma responsável e legal, fazer uso das matas.

Devem participar do evento, representantes da sociedade civil organizada, autoridades políticas, empresários, professores e técnicos da área para debater o assunto. O diretor-geral do Serviço Florestal Brasileiro, Valdir Colatto (MDB); o chefe-geral da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Edson Tadeu Iede; a deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania); e deputado estadual Nilso Berlanda (PR) já confirmaram presença.

Além disso, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ministério do Meio Ambiente e Ibama enviarão representantes. Também foram convidadas autoridades das Câmaras e Prefeituras de outros municípios de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul.

Como participar

As pessoas que quiserem se manifestar sobre o assunto deverão fazer uma inscrição com os organizadores na recepção do teatro, antes do início do evento. No decorrer do debate, a presidente da sessão irá chamar o participante pelo nome. Ele terá três minutos para explanar sua opinião.

Plantio e maneja na Serra Catarinense

De acordo com levantamento do engenheiro florestal Nilton Schneider, existem 36,2 árvores nativas e acima de 40 centímetros de diâmetro por hectare na Serra Catarinense. Na Localidade de Ermida, em São José do Cerrito, estão sendo cultivadas, aproximadamente, 4.500 espécies com sementes, provenientes de Ponte Alta e Campo Belo do Sul, plantadas em 2006.

Ainda segundo o engenheiro, nesta localidade, a espécie está se desenvolvendo rapidamente e, nos dias de hoje, ainda é possível fazer o manejo da araucária. “O manejo sustentável possibilita uma floresta de melhor qualidade permitindo que outras espécies se desenvolvam, garantindo condições de crescimento da floresta ali plantada”, frisou Schneider.

Em outro estudo apresentado em 2016, mostrou que na localidade de Farofa, em Painel, são 84 hectares de pinheiros plantados. Segundo o engenheiro florestal e professor do Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), André Hess, nesse espaço a floresta está num regime de estagnação, de diminuição do crescimento e que o resultado disso são árvores em competição entre si. Neste caso, são 300 plantas por hectare crescendo em um espaço reduzido. Isso acaba prejudicando a formação da copa e a produção de pinhão, por exemplo. Havendo a necessidade do manejo.

Manejo

O manejo florestal sustentável é um modelo que permite a exploração racional com técnicas de mínimo impacto ambiental sobre os elementos da natureza. Uma floresta manejada continuará oferecendo suas riquezas para as gerações futuras, pois a madeira e seus outros produtos são recursos renováveis.

Serviço

  • O que: Audiência Pública sobre cultivo e manejo da araucária
  • Local:Teatro Municipal Marajoara, na Rua. Presidente Nereu Ramos, no Centro
  • Horário: Às 19 horas
clique para comentar

Deixe uma resposta