Conecte-se a nós

Notícias

Cristo Redentor reabre à visitação depois de ser restaurado

Published

em

Rio de Janeiro, 30/06/2010, Agência Brasil

 

O Cristo Redentor, um dos principais pontos turísticos da capital fluminense, foi reaberto à visitação na manhã desta quinta-feira (30), depois de passar por obras de restauração que duraram quatro meses. À noite, o monumento ganhará iluminação verde e amarela para saudar, durante sete dias, a seleção brasileira que participa da Copa do Mundo na África do Sul.

 

Durante as obras, os técnicos identificaram vazamentos que afetavam a capela localizada na parte inferior do Cristo Redentor. Foram retirados cerca de 300 litros de água do interior de cada braço da estátua. Somente para esse reparo foram usados mais de 300 sacos de cimento.

 

Além disso, foi necessário repor mosaicos de pedra-sabão que revestem o monumento. Foram utilizadas mais de 60 mil pedras, informou Fábio Espínola, diretor executivo da Vale, parceira da Arquidiocese do Rio de Janeiro no processo de restauração da estátua, uma das sete maravilhas do mundo moderno.

 

Segundo Clezio Dutra, engenheiro da Cone Construções e Engenharia, uma das empresas responsáveis pelo acompanhamento das obras, a estrutura do monumento foi refeita para protegê-lo de raios.

 

A secretária de Turismo do Estado do Rio de Janeiro, Marcia Lins, informou que os problemas na estrutura do monumento começaram a ser identificados há alguns anos. “No ano de 2007 já começaram a ser apontados problemas na estrutura da estátua, como piso danificado e rachaduras.”

 

A obra para restauração do Cristo Redentor foi uma iniciativa da Arquidiocese do Rio de Janeiro, em parceria com a Vale. A empresa investiu R$ 7 milhões na obra, que mobilizou mais de 100 operários, além de arquitetos e engenheiros. O monumento que completa 80 anos em 2011.

Compartilhe

Rua Coronel Córdova, 84 - Centro - CEP: 88502-000 - Lages (SC) - Brasil . Contato - Fone: 49 3221.3300 e-mail: correiolageano@correiolageano.com.br

Todos os direitos autorais são propriedade do Correio Lageano e Portal CLMais