Conecte-se a nós

Esportes

Chile estreia sem brilho, mas quebra tabu de 48 anos sem vitórias em Copas

Published

em

Nelspruit, 16/06/2010, (EFE)
 

A seleção chilena pôs fim nesta quarta-feira a um jejum de quase 50 anos sem vitórias em Copas do Mundo ao derrotar Honduras por 1 a 0 em sua estreia no Mundial da África do Sul.

 

O único gol da partida foi marcado pelo atacante Jean Beausejour aos 33 minutos do primeiro tempo. O Chile dominou o jogo – teve 64% de posse de bola e deu 22 chutes a gol contra apenas sete dos hondurenhos -, mas criou poucas jogadas de perigo.

 

A última vitória chilena em Copas aconteceu em 1962, na decisão do terceiro lugar, por 1 a 0 sobre a Iugoslávia. Na semifinal, o Chile, anfitrião do torneio, foi derrotado por 4 a 2 pelo Brasil, que conquistaria o título na final contra a Tchecoslováquia.

 

Velho conhecido da torcida do Palmeiras, o meia Valdívia começou como titular no duelo de hoje. Já o volante Fierro, do Flamengo, ficou na reserva do Chile.

 

Quem também foi relacionado para o banco chileno foi Humberto Suazo, assim como seu 'xará' hondurenho David Suazo. Os dois atacantes se recuperam de lesões.

 

Os chilenos começaram a partida no ataque, e tiveram sua primeira boa chance aos 2 minutos, após falta sofrida por Valdívia. Fernández cobrou bem, tentando encobrir o baixo goleiro Valladares (1m79), mas a bola bateu na rede por cima do travessão.

 

Com bom toque de bola, a equipe treinada pelo argentino Marcelo Bielsa continuou ameaçando a defesa hondurenha, mas sem conseguir outras finalizações de perigo.

 

Até então mero espectador, o goleiro chileno Claudio Bravo só levou susto aos 21 minutos, quando Espinoza arriscou de fora da área, mas a bola bateu em Medel e foi para escanteio.

 

Após a cobrança, Bravo fez a defesa pelo alto e ligou contra-ataque. A bola chegou a Sánchez, que deixou com Valdívia próximo à meia-lua. 'El Mago' mandou uma bomba, que desviou em Guevara e quase enganou Valladares.

 

De tanto insistir, o Chile chegou a seu primeiro gol aos 33. O lateral Isla avançou pela direita até a linha de fundo e cruzou rasteiro para Beausejour, dentro da área, abrir o placar.

 

Aos 45 minutos, Núñez cobrou falta de longe e Bravo espalmou para escanteio, evitando que Honduras conseguisse o empate antes do fim do primeiro tempo.

 

Com muito mais posse de bola na etapa inicial (62%), a seleção chilena voltou do intervalo disposta a ampliar a vantagem, mas quem primeiro levou perigo foram os hondurenhos.

 

Álvarez invadiu a área e foi calçado por Medel. Em cima do lance, o árbitro Eddy Maillet, de Seychelles, mandou o jogo seguir.

 

Aos 16 minutos, o Chile perdeu boa oportunidade com Alexis Sánchez. O rápido atacante entrou em velocidade na área hondurenha e ficou de frente para o gol, mas chutou para fora, à direita de Valladares.

 

Chance ainda mais clara foi desperdiçada pelos chilenos três minutos mais tarde. Matías Fernández cobrou falta em direção à segunda trave. Vidal subiu e cabeceou para a pequena área, e a bola encontrou Ponce livre. O zagueiro escorou de peixinho, mas o goleiro hondurenho fez milagre ao defender à queima-roupa.

 

Jogador mais participativo no ataque chileno, Alexis Sánchez tentou duas jogadas em seguida a partir dos 33 minutos, mas em ambas a zaga de Honduras, bem colocada, conseguiu afastar o perigo.

 

Os chilenos tiveram sua última chance de ampliar a vantagem no marcador aos 45 minutos, em chute de fora da área de Mark González, que havia substituído Valdívia pouco antes, mas a Jabulani passou por cima do gol.

 

A próxima partida do Chile no grupo H do Mundial será no dia 21, contra a Suíça, no estádio Nelson Mandela Bay, em Port Elizabeth (às 11h de Brasília). Já Honduras terá uma pedreira no mesmo dia: a Espanha, em Johanesburgo (15h30), no estádio Ellis Park.

 

Ficha técnica:.

 

Chile: Bravo; Isla, Medel, Ponce e Vidal (Contreras); Carmona, Millar (Jara), Fernández e Valdívia (Mark González); Beausejour e Alexis Sánchez. Técnico: Marcelo Bielsa.

 

Honduras: Valladares; Mendoza, Chávez, Figueroa e Izaguirre; Wilson Palacios, Guevara (Thomas), Espinoza e Álvarez; Núñez (Martínez) e Pavón (Welcome). Técnico: Reinaldo Rueda.

 

Árbitro: Eddy Maillet (Seychelles), auxiliado por Evarist Menkouande (Costa do Marfim) e Bechir Hassani (Tunísia).

 

Cartões amarelos: Carmona e Fernández (Chile); Palacios (Honduras).

 

Gol: Beausejour (Chile).


Foto: (EFE)

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: