Conecte-se a nós

Notícias

BR-282 é a rodovia mais violenta de SC

Published

em

Este acidente ocorreu no trevo da BR-282 com a 116, em Lages - Foto: Bega Godoy/Arquivo CL

Pista simples e sinuosa, descidas e subidas. Estes fatores contribuem para fazer da BR-282 a mais violenta de Santa Catarina. Dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF) mostram que, no ano passado, foram registradas 107 mortes na via, uma a mais que na BR-101, historicamente conhecida como a mais violenta do Estado.

Não é a primeira vez que a 282 lidera o ranking de mortes em Santa Catarina. Em 2014, a rodovia registrou 147 óbitos, um a mais que na 101. No mesmo ano, 120 pessoas perderam a vida na 470, outra estrada violenta. Vale ressaltar que a contagem não contabiliza as vítimas que perderam a vida após atendimento hospitalar.

Com mais de 600 km, entre Florianópolis e Paraíso, a 282 corta Santa Catarina de Leste a Oeste. O trecho é bastante sinuoso, sobretudo entre Santo Amaro e Alfredo Wagner, na Grande Florianópolis, o que potencializa o risco acidentes. As ultrapassagens forçadas e o excesso de velocidade estão entre as principais causas das colisões.

O assessor de imprensa da PRF em Santa Catarina, Carlos André Poluceno Possamai observa que as condições geográficas da 282, aliadas a outros fatores como a imprudência dos motoristas, a sinalização precária em alguns pontos e a longa extensão, contribuem para os acidentes fatais. Além disso, em vários pontos a estrada passa por dentro de cidades, aumentando o risco de atropelamentos.

Aumento dos índices

Os dados da PRF mostram que em 2018 aumentou o número de acidentes e mortes na BR-282 na comparação com o ano anterior. Em 2017, 93 pessoas morreram e 1.699 ficaram feridas em acidentes registrados nessa estrada, contra 107 e 1.632 em 2018, respectivamente.

Para Possamai, o governo precisa investir mais na ampliação da capacidade da rodovia para reduzir, consequentemente, as ocorrências de acidentes fatais. Há promessa de duplicação de trechos da via, mas até agora nada saiu do papel.

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta