Notícias

Bolshoi promove workshop e seletiva em Lages

Published

em

O ginásio de esportes da Escola Professor Armando Ramos de Carvalho recebeu quinta os workshops e na sexta, a seletiva - Fotos: Núbia Garcia

Sentado em frente a recepção da Escola Professor Armando Ramos de Carvalho, no Bairro Promorar, em Lages, o engenheiro Edgar Wegner, 53 anos, quase não podia conter a ansiedade para saber como estava o desempenho da filha Evelin, de 10 anos. Ela estava há alguns metros do pai, no ginásio do educandário, participando do workshop que integra a seletiva local da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil.

O processo de seleção está acontecendo por meio de uma parceria entre o Bolshoi e o Serviço Social da Indústria (Sesi), que possibilitará a passagem da filial da escola russa por 10 cidades de Santa Catarina.

Em cada cidade, professores e técnicos do Bolshoi avaliarão e escolherão dançarinas e dançarinos, nascidos entre 2001 e 2010, que estão aptos para participar da seletiva nacional, a ser realizada em outubro, em Joinville.

“A Evelin faz balé na Escola de Artes de Lages, há quatro anos. Essa é a primeira vez que participa de uma seletiva do Bolshoi. A família está ansiosa, mas primeiro vamos ver se ela passa, pra depois definir como as coisas vão ser e se ela vai poder ir para Joinville”, contou o pai, que não se conteve em ficar na recepção da escola e foi para o ginásio assistir a filha participando do workshop.

Em todas as cidades que receberem a seletiva, acontecerão workshops gratuitos. Serão aulas de dança clássica ministradas pelos professores da Escola Bolshoi. Em Lages, o workshop aconteceu na quinta-feira (30), no ginásio de esportes da Escola Professor Armando Ramos de Carvalho, e foi dividido em quatro etapas: para alunos iniciantes, alunos iniciantes-intermediários, alunos intermediários-avançados e alunos avançados.

A seletiva aconteceu na sexta (31), no mesmo local, e os nomes dos selecionados devem ser divulgados ainda nesta semana no site oficial do Bolshoi. Nesta etapa de pré-seleção, os profissionais do Bolshoi analisam as habilidades físicas e artísticas dos candidatos, como flexibilidade, projeção cênica, postura e biotipo. Os concorrentes com maior potencial serão indicados para participar da Seleção Nacional, que acontece nos dias 18 a 20 de outubro.

A produtora de eventos da Escola Bolshoi, Miria Fardoski, explica que quem for aprovado na seletiva nacional ganhará bolsas integrais para estudar no Bolshoi, em Joinville. “Hoje, 100% dos nossos alunos são bolsistas.

A gente dá pra eles uniforme, figurino, refeição e transporte escolar para que possam se profissionalizar. [Na seletiva local], se tiver três ou 30 dançarinos aptos, a gente leva o nome para que cada um possa ir à Joinville participar da Seleção Nacional”, comenta, destacando que em 2018, foram 121 candidatos por vaga.

De acordo com a supervisora de Educação da escola Professor Armando, Velci Vieira, a instituição foi escolhida para receber a seletiva por causa dos trabalhos de inclusão e enfrentamento à violência que desenvolve, por meio da arte, cultura e esporte.

“O Bolshoi estar aqui dentro da escola é porque a gente tem um vínculo com dança e eles conhecem nossos projetos de inclusão e enfrentamento à violência. Tem gente que acha que violência deve ser combatida com violência e com policiamento. Mas a gente está ocupando os espaços públicos e trabalhando com arte pra conseguir isso”, completa.

Ao todo, 10 cidades catarinenses serão contempladas neste projeto, que é uma parceria entre o Sesi e o Bolshoi. Além de Lages, também receberão a seletiva as cidades de Tubarão, Rio do Sul, São José, Criciúma, Chapecó, São Miguel d’Oeste, Mafra, Porto União e Dionísio Cerqueira.

clique para comentar

Deixe uma resposta