Notícias

Alunos desenvolvem projetos de pesquisa em sala de aula

Published

em

Alunos apresentaram trabalhos ontem de tarde - Foto: Susana Küster

Depois de seis meses de pesquisa em campo, alunos do Ensino Médio Integral, do colégio Visconde de Cairú, do Bairro Vila Nova, apresentaram o resultado de seus estudos. Três disciplinas tiveram vários temas.

Na de Linguagens, os assuntos foram: “Como que a mídia nos vê” e “O que é ser jovem”; na de Humanas, os temas eram: “Mídias e Redes Sociais”, e o desenvolvimento de um projeto com base em uma ação social. Na disciplina de Ciências da Natureza, pesquisaram sobre: “Será que existe vida fora da Terra?” e “Conscientização e Preservação em torno do Rio Carahá”.

Sobre o tema “Como a mídia nos vê”, a professora de português, Geovana Buttner Oliveira Gasperin, conta que os alunos pesquisaram sobre a Festa Nacional do Pinhão e como o evento deixa a cidade conhecida pelos turistas.

No trabalho de Yasmin de Souza Xavier, sobre a festa, se detectou que os turistas gostam mais das músicas tradicionalistas do evento, apresentadas, principalmente, na Sapecada da Canção Nativa e da Serra Catarinense. “Nossa cultura é muito rica, temos laçadas, músicas, paisagens bonitas e frio. Mas isso está se perdendo na festa e o turista quer conhecer nossa cultura e não ver shows que pode assistir de qualquer lugar”.

Já a pesquisa sobre as mídias, a aluna Susiane Santos, do 2º ano, conta que o objetivo foi encontrar a influência das redes sociais na vida das pessoas. A equipe concluiu que a maioria das pessoas estão mais conectadas com o mundo virtual do que o real, e que elas sabem disso. “A internet tem acesso muito fácil e rápido, por isso, conquistou a maioria das pessoas. Mas é possível encontrar um equilíbrio, pois as redes sociais têm pontos positivos e negativos”, avalia.

Desenvolvimento

Cerca de 30 alunos participaram das atividades. Todos tiveram seis meses para pesquisar os assuntos e as turmas foram divididas em três equipes. Depois do desenvolvimento dos trabalhos, a diretora da instituição, Marilda de Liz Brockveld, percebe que muitos estudantes desenvolveram habilidades para falar em público, trabalhar em equipe, além de aprender a organizar e planejar ações.

clique para comentar

Deixe uma resposta