Geral

Acil e CDL orientam ao cumprimento do Decreto Estadual

Published

em

Foto: Núbia Garcia

No fim da manhã desta quarta-feira (18), a Associação Empresarial de Lages (Acil) e a Câmara dos Dirigentes Lojistas de Lages (CDL) publicaram notas oficiais recomendando que seus associados sigam as recomendações do Decreto nº 515, emitido pelo Governo do Estado de Santa Catarina na noite de terça-feira (17), que visam a coibir a propagação da Covid-19.

Pelo decreto, ficam suspensos pelos próximos sete dias:

– A circulação do transporte coletivo urbano municipal, intermunicipal e interestadual de passageiros;

– Atividades e serviços privados não essenciais, a exemplo de academias, shopping centers, restaurantes e comércio em geral;

– Atividades e serviços públicos não essenciais, no âmbito municipal, estadual e federal;

– A entrada de novos hóspedes no setor hoteleiro, mediante regulamentação por portaria específica;

– Eventos e reuniões de qualquer natureza, de caráter público ou privado, incluídas excursões, cursos presenciais, missas e cultos religiosos ficam suspensos em todo o território catarinense por 30 dias;

– As indústrias deverão operar em sua capacidade mínima necessária nas regiões em que já tenha sido identificado o contágio comunitário.

Em nota, a CDL informou que: “a Diretoria da CDL Lages manifesta sua preocupação com o assunto e seguirá rigorosamente as recomendações dos órgãos competentes, sendo essas medidas preventivas e temporárias. Caros associados, instruam seus colaboradores e clientes para seguirem as recomendações das autoridades de Saúde, sempre consultando fontes seguras e confiáveis de informação. Estaremos atualizando nossos canais oficiais de comunicação, objetivando manter nosso associado atualizado. As informações sobre os direitos trabalhistas serão informadas posteriormente pela CDL Lages. Agradecemos a compreensão de todos e torcemos para que juntos possamos superar brevemente esta situação, com o menor impacto possível ao bem-estar de todos e à economia”.

A Acil, por sua vez, recomendou que “empresas e empresários associados, bem como toda a comunidade empresarial afetada, organize-se para o adequado e eficaz cumprimento das determinações deste novo decreto, em respeito e responsabilidade perante seu negócio e à comunidade onde está inserido. (…) Nesse momento de crise mundial, usemos de bom senso e sensibilidade para adição de práticas e ações que adequem nossos hábitos a essa necessária prevenção temporária, num esforço social, no combate à pandemia do novo Coronavírus (COVID-19).

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com