Conecte-se a nós

Negócios

Abertura de novas empresas em São José do Cerrito cresce 204,2%

Published

em

São José do Cerrito liderou o ranking que mais negócios abriu em 2018 em termos de percentual - Fotos: Adecir Morais

São José do Cerrito, na Serra, é o município de Santa Catarina que mais cresceu com relação à  abertura de novas empresas. No ano passado, foram abertos 73 novos negócios no município, diante de 24 de 2017, um aumento de 204,2%. O município aparece em primeiro no ranking do Estado em termos de crescimento em percentual. Os dados são da Junta Comercial de Santa Catarina (Jucesc).

O setor de comércio, reparos de veículos automotores e motocicletas foi o que mais cresceu, com 18 empresas criadas em 2018, ante 8 do ano anterior. Urupema e Ponte Alta, na Serra, também aparecem entre os top 5 da lista dos municípios que tiveram a maior variação de abertura de empreendimentos.

Conforme autoridades do município, os microempreendedores individuais, os chamados MEIs, ajudaram a alavancar os negócios no município, que tem menos de 10 mil habitantes. O prefeito Arno Tadeu Marian informou que alguns setores migraram para a terceirização, o que pode ter impulsionado o número de novas empresas.

A Jucesc também apresentou um balanço da situação no Estado, que no ano passado teve um aumento de cerca de 19% do número de novos empreendimento em comparação a 2017. Dos 295 municípios catarinenses, 236 tiveram desempenho positivo. Santiago do Sul e Santa Helena apresentaram as maiores quedas, com saldo negativo de 50% e 48%, respectivamente.

A vendedora Liana Scotton, que trabalha na “Dai Store – Alice Kids”, na Rua Anacleto da Silva Ortiz, a principal via da cidade, no Centro de São José do Cerrito conta que o estabelecimento abriu em março do ano passado. O empreendimento pertence a Daiane da Silva Marian e funciona em uma sala alugada.

“Ela (Daiane) viu uma boa oportunidade de negócio e decidiu abrir a loja para vender roupas e calçados. Estamos aqui desde o mês de março”, comentou Liana. A empresa também abriu uma loja em Lages, em dezembro do ano passado.

Os responsáveis pela loja “A Legítima Super 10”, situada no Centro da cidade, também resolveram empreender no município. Com outras cinco lojas na região, em Correia Pinto, Otacílio Costa, Campo Belo do Sul e Lages, o estabelecimento atua na comercialização de vários produtos, tudo por apenas R$ 10,00 a unidade.

“Fizemos uma pesquisa e decidimos se instalar no município. Nosso objetivo é oferecer produtos de qualidade e preços acessíveis”, comentou a proprietária do estabelecimento.

Liana trabalha em uma loja de roupas e calçados que abriu em março de 2018

Emprego

O número de empregos também aumentou no Cerrito. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, do Ministério do Trabalho (Caged) mostram que, no ano passado, houve 131 contratações e 92 demissões, um saldo positivo de 39 empregos. Enquanto isso, no ano anterior, foram gerados 130 novos postos de trabalhos ante 119 demissões, um saldo, fechando positivo, de 11 vagas.

A vendedora Franciele Couto, de 34 anos, faz parte do grupo que conseguiu emprego no ano passado. Desde setembro, ela atua na loja “A Legítima Super 10”. “Fazia quatro anos que eu não conseguia emprego de carteira assinada, mas agora estou empregada. Estou muito feliz por ter conseguido trabalho”, comentou a moradora.

Produto Interno Bruto

São José do Cerrito, que por muitas décadas ficava entre os municípios mais pobres da Serra, também teve um salto significativo no Produto Interno Bruto (PIB). De acordo com dados do IBGE, o PIB do município cresceu 37,9% entre 2015 e 2016, ficando entre os cinco maiores saltos do estado.

Para o prefeito Arno Tadeu Marian, o bom desempenho da economia do município deve-se, sobretudo, ao setor agrícola que cresceu bastante nos últimos anos. Atualmente, muitos moradores estão empreendendo e ganhando a vida em propriedades rurais, seja através do agronegócio ou da agricultura familiar.

Dentro deste contexto, a Epagri, por exemplo, está trabalhando em alguns projetos estruturantes apoiados pelo Programa SC Rural para atender famílias de agricultores do município. Os projetos beneficiam as cadeias produtivas de olericultura orgânica, pecuária de leite e criação de frango caipira.

Crescimento em São José do Cerrito

Ramo de atuação 2017 2018
Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura 0 1
Indústria de transformação 1 7
Construção 1 4
Comércio, reparos de veículos automotores e motocicletas 8 18
Transporte, armazenagem e correio 3 10
Alojamento e alimentação 9 15
Atividades profissionais, científicas e técnicas 0 3
Atividades administrativas e serviços complementares 2 0
Educação 0 2
Outras atividades 0 3
Serviços domésticos 0 10
Total 24 73
Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: