Geral

Relembre as notícias principais do mês de outubro

Published

em

Scylla Baggio era uma mulher atuante nos negócios e sempre contribuiu com o fundador do Correio Lageano, José Paschoal Baggio. Foto: Gislaine Couto/Arquivo CL

01/10 – Revitalização depende de substituição de torres de energia elétrica

A Avenida das Torres, no Bairro Guarujá, em Lages, deverá passar por obras de revitalização. Pelo projeto, será feito ajardinamento, revitalização, humanização e limpeza em toda a extensão do canteiro central da via, que passa pelo Lages Garden Shopping, cortando a BR-282.

Antes das obras de revitalização, porém, é preciso que a Celesc faça a substituição de duas torres metálicas do canteiro central da avenida por estrutura de aço ou concreto. O pedido já foi feito à estatal e, já existe estudo de viabilidade para a substituição, que estaria orçada em cerca de R$ 500 mil.

Asfaltamento da via é muito esperado por pedestres e motoristas. Foto: Adecir Morais/Arquivo CL


4/10 – Correio Lageano em luto: morre Scylla Baggio 

Aos 92 anos, Scylla Baggio falece. À frente do seu tempo, ela sempre gostou de trabalhar. Começou como costureira e fazia isso por horas a fio. Durante muitos anos, comandou a Papelaria Pérola, que foi um dos comércios mais tradicionais de Lages. Sempre ao lado do marido José Paschoal Baggio, um dos fundadores do CL, era uma mulher atuante, gostava de organizar eventos e festas, dentre eles o concurso de Miss Lages, promovido pelo Correio Lageano durante alguns anos e o concurso Miss Santa Catarina.

Em entrevista concedida na década de 70 ao Correio Lageano, ela disse que se sentia bastante satisfeita e realizada com suas funções, tanto em sociedade, como no mundo dos negócios, auxiliando o marido, naquilo que podia. “Ela era a parceira dele, opinava nos negócios e dava a base de sustentação para o pai”, contou a filha do casal, Isabel Baggio.


7/10 – Fogo destrói casa, mas bíblia fica intacta

“Deus está trabalhando na minha vida novamente”. Essa foi a conclusão do serralheiro Márcio Carlos Popeng, de 51 anos, ao encontrar uma bíblia intacta entre os escombros de sua casa, que pegou fogo.

O incêndio começou na casa conjugada ao lado e, em menos de cinco minutos,  atingiu a dele, destruindo-as. Ao todo, foram três residências destruídas no Bairro Copacabana, em Lages. Ele ganhou doações da comunidade e da igreja Assembleia de Deus.


10/10 – Rebanho está em expansão na Serra Catarinense

Municípios da região da Serra Catarinense estão se destacando com a criação de gado, inclusive, de terneiros para exportação e abate precoce. Dados da Cidasc Regional de Lages, mostram que, neste ano, até outubro já foram exportados 6.006 animais da região. Enquanto que no ano passado, durante o mesmo período, esse número chegou a 4.751 animais jovens. 

Do total deste ano, o município de Lages, considerado o polo da pecuária, exportou 1.576 animais de 0 a 12 meses, oriundos das 1.561 propriedades cadastradas com um plantel de 96.899 animais das mais variadas raças, como Devon, Hereford, Braford, Angus, Brangus e Charolês. 

De janeiro a outubro foram exportados cerca de 6 mil animais. Foto: Patrícia Vieira/Arquivo CL


11/10 – Agemed fecha estrutura de Lages

A estrutura da Agemed fechou em Lages. Na porta do prédio, há um papel informando dois telefones e dizendo que a mudança de atendimento não prejudica os consumidores e não influencia na rede médica. A reportagem do Correio Lageano ligou, no dia da publicação da matéria, quatro vezes para o 0800-6424044, disponibilizado pela empresa. Em todas as ligações uma mensagem gravada dizia que o número estava fora da área de cobertura ou desligado.

Quanto ao aviso de que o serviço não sofreria influência, a realidade se mostra diferente. Em Lages, muitos médicos e clínicas pararam de atender pelo plano. Para ajudar em como proceder nessas situações, o Procon de Lages abriu um canal de contato exclusivo com a Agemed, no qual faz o cancelamento e migração dos planos de saúde.


11/10 – Expolages movimenta a economia da região

Há cerca de 30 anos a Expolages movimenta a economia da região, se consagrando como uma das maiores feiras agropecuárias do Estado. Antes do evento ser denominado Expolages, era chamado de exposição agropecuária, e começou a ser realizado em 1920, em Lages. Uma das maiores atrações são os leilões. Somente em um foram vendidos 854 animais, o que somou em dinheiro, R$ 1,7 milhão. Ao todo, a feira trabalhou com 1,7 mil animais, entre gado, touros, cavalos e ovinos.

O evento aconteceu no Parque de Exposições Conta Dinheiro, porém, segundo o presidente do Associação Rural, Márcio Pamplona, os negócios se estendem durante o ano, porque muitos vão trocando informações até concretizarem a compra.

Expolages acontece há cerca de 30 anos. Foto: Susana Küster/Arquivo CL

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com