Conecte-se a nós

Notícias

Voluntários oferecem sorrisos para quem mais precisa

Published

em

Foto: Camila Paes

Em meio a tubos, agulhas e remédios é difícil alguém abrir um sorriso. Mas é com a chegada do grupo de atores voluntários que percorre o Hospital Infantil Seara do Bem, em Lages, que o riso torna-se frouxo.

Engana-se quem pensa que só as crianças e adolescentes são os que mais se divertem com a visita. Pais, mães e funcionários também esquecem-se do estresse de uma internação hospitalar, com a passagem da trupe.

Interpretando palhaços, o grupo passa pelas enfermarias, quartos e salas de observação. Todos os atores são voluntários e não recebem patrocínio para fazer a ação. A maquiagem é feita por eles mesmos, em um banheiro disponibilizado pela equipe do hospital e o figurino é composto por roupas adaptadas para ficarem ainda mais coloridas e alegres.

Ao caminhar pelos corredores, brincam com funcionários, pacientes que aguardam para serem atendidos, e os responsáveis que acompanham as crianças. É quando entram nas enfermarias que o clima muda. Inicialmente, o sorriso dos pacientes é tímido, desconfiado. Os olhos ficam vidrados naqueles estranhos que estão ali para animar quem precisa de um pouco de alegria.

Quem começa a dar as primeiras gargalhadas são os acompanhantes e é por aqui que as abordagens com os pequenos se tornam mais fáceis. Com toques e brincadeiras singelas, os pacientes soltam o riso e o clima fica mais alegre.

O ator e organizador da ação Alisson Yuri Araujo, 24, revela que a vontade de criar um projeto como este surgiu em 2013, mas só foi colocado em prática em 2017. Neste meio tempo, ele se preparou e passou por cursos de clown, que o habilita à criação de personagens-palhaços.

Ele ressalta que sempre teve amor na prática do palhaço e não sabia onde iria chegar com a ação. Até que, após a primeira apresentação, recebeu o feedback positivo de mães e funcionários do hospital pedindo a volta dos voluntários, foi quando ele percebeu a importância do projeto. “Uma mãe falou pra mim que fazia um mês que não dava um sorriso”, relembra.

Voluntariado

Mas para que o projeto possa continuar, é necessária a participação de voluntários. Alisson explica que muitas pessoas se inscrevem, mas não aparecem e, com isso, é difícil manter as visitas, que acontecem no período da tarde.

As ações são realizadas pelo Passos de Dois Produções Teatrais e os interessados em participar podem entrar em contato com o grupo pela página no Facebook. Ou então, diretamente com o organizados Alisson, pelo telefone (49) 99815-0604.

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: