Conecte-se a nós

Notícias

Violência é o tema da Campanha da Fraternidade deste ano

Published

on

Missa das Cinzas, na Catedral Diocesana, foi celebrada por Dom Nelson- Foto: Patrícia Vieira

A Campanha da Fraternidade 2018 foi lançada nesta quarta-feira (14), pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), com o tema Fraternidade e Superação da Violência. O documento aponta formas e tipos de violência no Brasil, dando destaque às praticadas contra os negros, os jovens e as mulheres. “Os grupos sociais vulneráveis são as maiores vítimas da violência”, disse o presidente da entidade, cardeal Sérgio da Rocha.“A Igreja sempre tem alertado sobre a perda de direitos sociais. Não podemos admitir que os mais pobres arquem com sacrifícios maiores. Precisamos de políticas públicas para nos ajudar a superar e a assegurar os direitos fundamentais que as pessoas têm”, defendeu o cardeal.

Durante o lançamento da campanha, o presidente da CNBB listou, também, como prática violenta, a corrupção. “A corrupção é uma forma de violência, e ela mata”, disse o cardeal. Segundo ele, “ao desviar recursos que deveriam ser usados em favor da população, os políticos acabam promovendo outra forma de violência contra o ser humano, a miséria.”

Ainda pontuando as formas de violência, citou o uso das redes sociais, onde, segundo ele, identifica-se “um triste crescimento da agressividade”. O cardeal disse que os meios de comunicação “são vitais para a superação da violência”. Ele, no entanto, criticou as programações violentas em busca de audiência. “Quanto mais filmes violentos assistirmos, mas violentos nós seremos.”

Quaresma

Desde 1962, a Campanha da Fraternidade é apresentada todo ano na Quarta-feira de Cinzas, primeiro dia da Quaresma (período do ano litúrgico que antecede a Páscoa), a Quarta-feira de Cinzas simboliza, para os cristãos, o dever da conversão e da mudança de vida, a deixar de lado tudo o que atrapalha a união, a comunhão com Deus e viver mais, com mais dignidade o Santo Batismo e se preparando para a Páscoa, explica o administrador apostólico da Diocese de Lages, Dom Nelson Westrupp. A data coincide com o dia seguinte à terça-feira de Carnaval e é o primeiro dos 40 dias do período da Quaresma.

No Brasil, a CNBB promove, todos os anos, a Campanha da Fraternidade, que focaliza um tema da vida social, tem o objetivo de ajudar as pessoas e é considerada um instrumento de evangelização. Neste dia, celebra-se a Missa das Cinzas – as cinzas usadas no ritual provêm da queima dos ramos abençoados no Domingo de Ramos do ano anterior. A estas cinzas, mistura-se água benta. Dom Nelson ressalta que “o período da quaresma é para nos aprofundarmos mais sobre a origem, as causas, e as consequências das violências”.

Conforme a tradição, o celebrante da missa usa as cinzas úmidas para sinalizar uma cruz na testa de cada fiel, proferindo uma dessas duas frases: “Lembra-te que és pó e que ao pó voltarás” ou “Convertei-vos e crede no Evangelho”.

Quanto ao lema, o bispo explica: “Sabemos que somos todos irmãos, e é isso que nos pede o lema da campanha “Vós sois todos irmãos” na medida em que a gente for fraterno, solidário, e conseguir ver a imagem de Deus em nossos irmãos, também vamos respeitá-los, vamos amá-los, vamos viver em Paz”.

Comentários
Compartilhe

Rua Coronel Córdova, 84 - Centro - CEP: 88502-000 - Lages (SC) - Brasil . Contato - Fone: 49 3221.3300 e-mail: correiolageano@correiolageano.com.br

Todos os direitos autorais são propriedade/responsabilidade do Correio Lageano. A reprodução, adaptação, modificação ou utilização do conteúdo disponibilizado neste site, parcial ou integralmente, é expressamente proibida sem a permissão prévia por escrito do CL ou do titular dos direitos autorais.