Conecte-se a nós

Notícias

Vendedores aproveitam a Sexta-Feira Santa para faturar

Published

em

Vendedores ambulantes no Morro da Cruz. Foto: Adecir Morais

Apesar da economia do Brasil apresentar sinais de melhora, a população ainda sente os efeitos da crise econômica no País, por isso, eventos que reúnem um bom número de pessoas são vistos pelos vendedores como uma oportunidade de aumentar o faturamento.

Em Lages, dezenas de vendedores aproveitaram as celebrações da Sexta Feira Santa (30), para faturar com a venda de velas, rosários, maçã do amor, algodão doce, salgadinhos empacotados, bebidas não alcoólicas, crepe, churros, cachorro quente, milho verde cozido, espetinho de carne na chapa, dentre outros.

O aposentado Atanael Ferreira da Silva vendeu picolé no alto do morro. Entre uma brincadeira e outra com os clientes, vendia os produtos, tendo as crianças como principais consumidores. “O faturamento com as vendas ajudam no orçamento doméstico”, disse ele, que na Sexta Feira Santa do ano passado, vendeu 250 picolés.

Também no alto do morro, comerciantes montaram uma barraca ao lado da cruz, onde foram comercializados pastéis, sanduíches, refrigerante e água. O local pertence ao Movimento do Tabor, responsável pela encenação da Paixão de Cristo. “O dinheiro das vendas ajuda nas despesas com maquiagem dos atores da peça teatral”, explicou Zilda Furlan, responsável pelo local.

O casal Cleuza Monteiro e Sebastião de Oliveira Monteiro também aproveitou o evento religioso para faturar. Ambos montaram um ponto de venda na via de acesso à escadaria. Enquanto ela comercializava pipoca, churros, entre outras guloseimas, ele vendia água, refrigerantes e até macela. “Sempre aproveitamos essa data para ganhar um dinheiro extra. Este ano o movimento tá um pouco menor. Acho que é o tempo”, comentou Cleusa.

Formalização

Visando à normatizar as vendas no Morro, a Secretaria de Meio Ambiente cadastrou 25 ambulantes para atuarem no alto e no acesso à escadaria . Dos pontos disponibilizados, 10 foram fixos e 15 volantes. De acordo com o responsável pela pasta, Euclides Mecabô não foi registrada nenhuma ocorrência em relação à vendas irregulares de produtos.

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: