Conecte-se a nós

Notícias

Tome cuidado com seu pet durante a virada

Published

on

Suzana dá petiscos para a sua cachorrinha Lucky - Foto: Susana Küster

Dar floral, envolver o cão com um lenço, dar carinho e petiscos. Essas e outras dicas são ouvidas com atenção por donos de animais de estimação que tentam de todas as maneiras acalmar os animais que sofrem com o barulho dos fogos de artifício.

Os veterinários também recomendam ficar com os cães para que eles se sintam mais seguros e mantê-los dentro de casa, já que muitos podem se assustar, sair para a rua e acabar se machucando. Alguns cães chegam a sofrer convulsões, principalmente os mais idosos, que tendem a ter mais reflexos no corpo com o susto que levam devido ao barulho dos fogos. Segundo a veterinária Raquel García, o animal, que pode ser um cãozinho ou gato, podem ter efeitos graves devido os barulhos.

Para acalmar ainda mais a Lucky, uma de suas donas, Suzana Wolff, dá petiscos e muito carinho para ela durante os fogos. Ela revela que sua cachorra é até calma e não se assusta com o barulho dos fogos, mas fica um pouco agitada. Veja algumas dicas para acalmar os cães e gatos:

Truque do pano>> Esse artifício consiste em um estilo de amarração com panos utilizada em cães. A técnica foi criada por uma profissional da área veterinária chamada Linda Tellington Jones. Uma tira de tecido é envolvida no dorso do animal em pontos específicos. Segundo Raquel, o cão costuma se sentir “abraçado”, diminuindo a sensação de pânico. O resultado não é o mesmo para gatos, que podem se sentir mais nervosos por estarem presos pelos panos. A técnica é de fácil reprodução, veja o desenho ao lado.

Sedação>> Algumas pessoas recorrem a medicamentos para diminuir o sofrimento dos animais nessa época. Ficar em casa com o animal é recomendado, pois o efeito do remédio somado ao medo pode causar reações inesperadas em cachorros e gatos. Há florais próprios para animais que são vendidos em alguns pets.

Manter ambientes fechados>> Devido ao pânico, alguns animais podem tentar fugir. Por isso, é importante certificar-se de que os ambientes da casa estão bem fechados. Deixá-los presos em quintais ou varandas pode agravar a situação de medo.

Ser presente>> Se sair de casa for indispensável, é importante preparar a casa para que os pets não se sintam tão solitários. Colocar a televisão ligada, deixar uma roupa que tenha o cheiro do dono ou deixar luzes ligadas na casa pode ser um jeito de deixar os cachorros e gatos mais confortáveis.

Comentários
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Instagram

Facebook

Anúncio

Rua Coronel Córdova, 84 . Centro . 88502-000 . Lages . SC . Brasil . Fone: 49 3221.3300 . correiolageano@correiolageano.com.br

CL+| Correio Lageano - Todos os direitos reservados ©