Notícias

Terreno do antigo Kart continua abandonado

Published

em

Foto: Divulgação

Moradores das redondezas do antigo kartódromo de Lages, no Bairro Universitário, reclamam que pessoas em situação de rua, têm utilizado o local, provocando sujeira e bagunça. A área de 20 mil metros quadrados está abandonada há algum tempo. Em 2014, era para ser iniciada a construção de um condomínio residencial no espaço, o que nunca aconteceu.

Uma estrutura de alvenaria de dois andares, que fazia parte do antigo kart, tem sido usada por moradores de rua, segundo vizinhos do local. Norina de Oliveira, 47 anos, conta que durante a noite, percebe uma movimentação intensa de pessoas por ali. “Fazem muita bagunça, usam drogas e esses dias, não sei se foram eles, mas colocaram fogo no lote”.

Outro morador, José Maria Wolff da Silva, acredita que a solução seria derrubar os muros, que cercam boa parte do espaço. “Esse terreno abandonado, desvaloriza um pouco nossa residência. Quero vender e ir morar no sítio ou comprar um apartamento, que é mais fechado e seguro”.

Relembre

O terreno do antigo kartódromo era da prefeitura, mas os responsáveis pelo local fizeram uma troca por um outro, perto da empresa Sanovo, em direção a São Joaquim. No novo espaço foi construído um kartódromo mais amplo e moderno, e o antigo ficou abandonado. 

No local, foi anunciada a construção de um condomínio residencial, várias pessoas, pagaram pelos apartamentos que seriam construídos. Em 2018, muitas entraram com ação judicial, já que não foi feito nada e o dinheiro não foi devolvido, situação que permanece hoje.  

A área que fica no Bairro Universitário tem como proprietária uma construtora chamada Abramar, localizada em Balneário Camboriú. Um dos donos da empresa, conhecido como Matoso, informou que a advogada do estabelecimento entraria em contato com o jornal. Isso não aconteceu e depois, ele não atendeu mais as ligações do CL.  

Prefeitura notifica empresa

Em relação à sujeira que se encontra o terreno, o procurador-geral do município, Agnelo Miranda, afirma que a prefeitura notificou a empresa denominada Cidade das Araucárias e solicitou o muramento e a limpeza do espaço, no começo desse ano.

Como a medida não foi acatada, a prefeitura irá notificar o proprietário novamente. Ele frisa que a propriedade não é mais da prefeitura desde 2013. “O município concordou com a troca de terreno que foi feita. Há uma cláusula de reversão, que faz com que o terreno do novo kart volte para a prefeitura, caso ele não seja mais utilizado”.

clique para comentar

Deixe uma resposta