Conecte-se a nós

Notícias

Terça-feira sem chuva e com frio na Serra Catarinense

Published

em

Foto: Moacir Pessoa/Divulgação

Nesta terça-feira (4), a frente fria que provocou chuva forte no Sul do país avança pelo mar em direção ao Sudeste e já não há previsão de chuva sobre a região, mas a massa de ar polar desse sistema vai voltar a derrubar as temperaturas. 

Com a intensificação dos ventos, a sensação de frio aumenta durante a manhã no Sul do Brasil. Temperaturas em torno dos 5°C devem ser observadas em Santa Catarina. As máximas oscilarão entre 9°C e 12°C no topo da Serra. O sol deve aparecer na maioria das regiões de Santa Catarina.

A madrugada entre terça e quarta-feira promete ser muito fria no Sul do Brasil, e há risco de geada ao longo da manhã em algumas na Serra Catarinense. Temperatura baixa na madrugada e amanhecer, devido à massa de ar frio em Santa Catarina. Mínimas próximas de 0°C e geada, do Oeste a Serra Catarinense.

Primavera com temperaturas acima da média no Estado

Os próximos três meses deverão ser de chuva, e calor. A primavera tem início no dia 22 de setembro e termina em 21 de dezembro. E neste ano as temperaturas da estação serão altas em Santa Catarina.  Segundo meteorologistas da Epagri/Ciram, a previsão é de que a chuva ocorra dentro da média com distribuição irregular no Estado. Já as temperaturas devem ser acima da média.

Segundo a Epagri/Ciram, os meses setembro e outubro marcam a transição inverno para o verão, dando início às chuvas de primavera com totais mensais mais elevados em relação aos meses anteriores. Na primavera aumenta a incidência de temporais com granizo e ventania em SC, por vezes com acumulados significativos de chuva em curto espaço de tempo, bem como períodos de estiagem.

Neste ano, a maior quantidade de chuva da estação ocorrerá em outubro. No mês, a média de chuva chega a 210 mm, no Oeste e Meio Oeste, e a 150 mm na Serra Catarinense e Norte e no Litoral Norte. Em novembro, o volume de chuva deve diminuir com valores de 150 a 170 mm no Oeste e Meio Oeste e de 110 a 130 mm no Planalto, Vale do Itajaí e Litoral.

Nos meses de setembro e novembro, inicia o processo convectivo, caracterizando as pancadas de chuva de verão. É quando os ciclones extratropicais oferecem perigo às embarcações no Litoral.

A chuva no trimestre é causada pela passagem de frentes frias, por Sistemas Convectivos de Mesoescala (SCM), que provocam chuvas mais intensas no Oeste e Meio Oeste.  Até outubro a atuação de ciclones extratropicais próximos ao Litoral Sul do Brasil, continuam ocorrendo com frequência, trazendo perigo às embarcações, com ventos fortes e mar agitado, que muitas vezes resultam em ressaca.

Temperatura

Para o trimestre a previsão é de temperatura acima da média climatológica. No início de setembro podem ocorrer dias mais frios, com temperatura baixa e formação de geada isolada ao amanhecer nas áreas altas do Meio Oeste e na Serra Catarinense. Porém a maior parte dos dias de setembro, outubro e novembro serão de temperatura acima do esperado.

Nevoeiros associados à nebulosidade baixa, com redução de visibilidade, também são esperados para os próximos meses. Ressalta-se que na primavera em áreas costeiras o nevoeiro marítimo pode estender-se por mais tempo, da noite até parte da tarde do dia seguinte.

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: