Conecte-se a nós

Turismo

Serra do Rio do Rastro receberá investimentos em segurança

Published

em

Última queda de barreira, ocorrida na terça-feira (09), fechou a rodovia por cerca de cinco horas -Foto: PMRv/Divulgação

Mais de R$ 4 milhões serão investidos na contenção de barreiras na Serra do Rio do Rastro, em Bom Jardim da Serra, de acordo com anúncio do Governo do Estado, na última semana, após a queda de uma barreira, na última terça, que deixou a rodovia interditada por cerca de 10 horas, em um trecho próximo a Lauro Müller.

Para o Prefeito de Bom Jardim da Serra, Serginho Rodrigues de Oliveira, a manutenção da rodovia é de extrema importância para o município, que tem como uma de suas principais fontes de renda, o turismo, e a chegada da maioria dos visitantes se dá, principalmente, pela Serra do Rio do Rastro.

Ele acrescenta que em dias em que são registradas quedas de barreira, como na última terça-feira (9), a cidade fica vazia e o reflexo se dá no comércio. “Não há circulação de pessoas por restaurantes, hotéis e ruas. Isso é um grande prejuízo para o município”, ressalta.

O secretário de Estado da Infraestrutura, Luiz Fernando Cardoso, apresentou, na última quarta-feira (10), as soluções para a rodovia, baseadas em estudos feitos pelo órgão e pelo Deinfra. Isto resultou na elaboração de cinco projetos e a previsão é que será necessário investir cerca de R$ 4.,8 milhões na contenção das encostas, conservação e restauração do pavimento da rodovia

O primeiro projeto está orçado em cerca de R$ 800 mil e prevê a recuperação do pavimento da SC-390. Outro projeto, também com aplicação de cerca de R$ 800 mil, é destinado à conservação da rodovia. A secretaria lançou licitação de obra e ainda no primeiro semestre deve ser emitida a ordem de serviço. O maior volume de investimento é previsto para três projetos de contenção, nos quilômetros 407, 410 e 416. A previsão é que sejam necessários cerca de R$ 3.250 milhões para executar esses serviços planejados.

Nos KMs 407 + 800, há também projeto desenvolvido, com custo aproximado de R$ 2 milhões, que contempla a implantação de tela de aço galvanizado de alta resistência, fixada com tirantes protegidos com injeção de nata de cimento. Execução de concreto projetado, drenos sub-horizontais, sarjeta triangular de concreto, limpeza de meio fio e das caixas coletoras.

Outra ação de contenção está projetada nos KMs 410 + 930 e também KM 416 + 100, com custo de R$ 1,250 milhão. Esta parte do projeto contemplará a execução de muros de gabião, colchão Reno com malha de PVC, drenos longitudinais no pavimento, bio-manta, sarjetas triangulares de concreto e descidas de água, além da limpeza de sarjetas e caixas coletoras.

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: