Geral

Serra Catarinense pode produzir matéria-prima do lúpulo

Published

em

Foto: Divulgação

Florianópolis, 05/05/2011, Alesc

Empresários da Biotec Soluções e Inovações Agroindustriais, do Rio de Janeiro (RJ), apresentaram ao deputado Elizeu Mattos (PMDB), nesta quarta (4), em Florianópolis, o projeto “Baviera Brasileira”. Iniciativa pretende transformar São Joaquim no primeiro município brasileiro a produzir medicamentos utilizando como matéria-prima o lúpulo, uma espécie de trepadeira perene, cujas flores apresentam grande quantidade de resinas amargas e óleos essenciais, utilizados também para a produção de cerveja e biodiesel.

Os empresários solicitaram reforço junto ao governo do Estado, que já mostrou interesse na parceria para a implantação da agroindústria na serra catarinense. De acordo com o sócio-diretor da empresa, André Vianna, desde 2006 a empresa vem desenvolvendo um trabalho de pesquisa onde ficou constatado que São Joaquim é o único lugar no país onde se pode produzir o lúpulo com a mesma qualidade do produzido nos Estados Unidos e Alemanha.

“Nossa intenção é desenvolver na serra catarinense toda a cadeia produtiva do lúpulo, desde a plantação e colheita, até o beneficiamento da flor, com isso o Brasil não vai mais precisar importar o suprimento dos Estados Unidos”, destacou.

“Vamos prestar todo o nosso apoio neste empreendimento que tem tudo para dar um novo rumo econômico a serra catarinense”, disse Elizeu Mattos, que no mesmo dia conseguiu marcar um encontro entre os empresários e o presidente da SC Parcerias, Enio Branco.

O deputado destacou ainda o empenho da secretária de Estado de Desenvolvimento Regional de São Joaquim, Solange Scortegagna Pagani, e do economista Luiz Gonzaga de Souza Júnior, que estão servindo de ponte entre a Biotec e o município.

 

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com