Conecte-se a nós

Negócios

SC tem recorde na exportação de soja em 2017

Published

em

Foto:Divulgação

O último ano foi marcado pela maior safra de soja da história de Santa Catarina e boa parte da colheita tem destino certo: a exportação. O produto respondeu por 9,7% de tudo o que o estado exportou em 2017 e, de janeiro a novembro do último ano, foram embarcadas 1,8 milhão de toneladas do grão – 17,9% a mais do que em 2016.

Em cinco anos, as exportações catarinenses do complexo soja aumentaram 116%. Passando de 874,3 mil toneladas em 2012 para 1,8 milhão de toneladas no último ano e faturando US$ 745,7 milhões. O crescimento maior foi observado nas vendas do grão, já produtos como óleo de soja e farelo de soja tiveram uma retração nesse período. Os principais destinos das exportações são China, Rússia, Coreia do Sul e Tailândia.

Produção catarinense

A produção de soja vem ganhando espaço em Santa Catarina e ocupando as áreas antes destinadas ao plantio de milho, pastagens e fruticultura. A área plantada no estado já é 7,3% maior nesta safra, chegando a 705,9 mil hectares. E a produção deve girar em torno de 2,5 milhões de toneladas.
Três regiões concentram 56% da área plantada em Santa Catarina: Canoinhas, Curitibanos (que inclui Campos Novos, maior produtor do estado) e Xanxerê.

Panorama Regional

Oeste: As lavouras nesta região estão no início da fase de floração e enchimento de grãos, em especial nas áreas da Região de Chapecó, Xanxerê e Concórdia. Como a região Oeste possui variações no calendário de plantio, nos municípios do Vale do Uruguai, Palmitos e Itapiranga a colheita já começou, enquanto em torno de Chapecó e Xanxerê a colheita começará no final de janeiro.

Campos Novos: Curitibanos e Caçador: A produtividade deve ser normal, porém, não deverá repetir as produtividades da safra 16/17 devido ao período de estiagem em início de dezembro. Mesmo assim, a maior parte das lavouras tem um bom desenvolvimento.

Lages: O início do plantio aconteceu no final de novembro e se estendeu até meados de dezembro em função da falta de umidade do solo. Deste modo, até 15 de janeiro grande parte das lavouras desta região está na fase de desenvolvimento vegetativo. A produção tem aumentado principalmente em Lages, Correia Pinto, Otacílio Costa e Cerro Negro.

Norte (Canoinhas, Mafra): Nesta região o calendário preferencial de plantio acontece entre 15 de outubro e 15 de novembro. A maior parte das lavouras se encontra em fase de desenvolvimento vegetativo e início de floração.
As informações estão disponíveis no Boletim Agropecuário da Epagri/Cepa).

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: