Coronavírus

Santa Catarina prorroga quarentena por mais sete dias, até 7 de abril

Published

em

Governador anunciou a medida por meio de vídeo no final da tarde de domingo / Divulgação

O isolamento social para conter a expansão do coronavírus será prorrogado por mais sete dias em Santa Catarina. A medida vale até 7 de abril. O anúncio foi feito por vídeo do governador Carlos Moisés, no final da tarde deste domingo. Ele não deu mais detalhes ou falou de quando irá anunciar o novo decreto. Apenas atualizou os números, são 197 casos confirmados e, destes, 16 pessoas estão em UTIs. Desta forma “seguindo orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) vamos prorrogar por mais sete dias”, disse Moisés.

Ele confirmou que bancos, lotéricas, obras públicas e setor de construção civil poderão retomar os trabalhos, desde que sigam rigorosos critérios sanitários para evitar a contaminação do vírus. Da mesma forma, pediu que as pessoas tenham paciência e permaneçam em suas casas.

A possibilidade de prorrogar a quarentena foi ventilada pela primeira vez em reunião na manhã de sábado e ganhou força na manhã deste domingo, em reunião entre o governador e vários prefeitos de municípios catarinenses. 

O Governo do Estado, sabe, segundo o governador, que o número de pessoas contaminadas pelo coronavírus vai aumentar e quer ampliar o número de leitos de UTIs. O problema é que as empresas que fornecem os equipamentos não estavam preparadas para atender o aumento da demanda. Desta forma, Carlos Moisés falou que está preocupado e continua analisando a situação.

Na reunião com os prefeitos, ficou claro que a retomada dos setores econômicos está condicionado à chegada de recursos e EPIs por parte do Governo Federal, além de equipamentos para leitos de UTI que foram comprados pela Secretaria de Estado da Saúde. São medidas necessárias justamente para atender o aumento da demanda previsto pelo estado.

“Todas essas questões nos levam a uma posição muito tranquila de que temos que aguardar um pouco mais para colocar em ação o nosso plano de retomada das atividades econômicas. Precisamos estruturar melhor a nossa rede para que não tenhamos o risco de uma sobrecarga do sistema enquanto os equipamentos ainda estão chegando”, afirmou o governador na tarde de ontem.

“Essa decisão está tomada, no sentido de colocar a vida em primeiro lugar em Santa Catarina. Haverá efeitos econômicos muito grandes? Sim, mas o Estado não pode se omitir em um momento como esse. É necessário um esforço extra de cada um para que possamos superar essas dificuldades. Precisamos da união de todos os entes públicos e contamos com o apoio dos prefeitos nesse momento”, disse aos prefeitos.

1 Comentário

1 Comentário

  1. Ramon Vicenzo

    31/03/2020 at 20:07

    Palhaçada isso,filas de idosos aglomerados em bancos e lotéricas,e o pequeno comércio local não pode abrir!Grande incoerência nisso hein!

Deixe uma resposta para Ramon Vicenzo Cancelar resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto:
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: