Conecte-se a nós

Turismo

Rota das tradições e cultura africana no Brasil

Published

on

O dia é comemorado em mais de mil municípios brasileiros - Foto: MTur/ Divulgação

Foi na Serra da Barriga, antiga capitania de Pernambuco, hoje localizada em terras alagoanas, que o Quilombo dos Palmares fez história sobre a resistência negra contra a escravidão. E a data da morte de seu último líder, Zumbi, em 20 de novembro de 1695, marca hoje o Dia da Consciência Negra. O dia é comemorado em mais de mil municípios brasileiros e busca, sobretudo, refletir a respeito das dificuldades enfrentadas pela população negra tanto no passado quanto no presente, além de ressaltar a importância da cultura africana e o impacto positivo que ela teve na evolução da cultura brasileira.

Hoje, as tradições e ideologias do povo negro estão na política, sociologia, religião, arte, folclore e gastronomia do país e são responsáveis por trazerem traços únicos a grandes destinos turísticos brasileiros. É possível encontrar exemplos da influência africana em praticamente todo o território nacional, mas os estados do Maranhão, Pernambuco, Alagoas, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul foram os mais influenciados. Confira algumas cidades que são excelentes opções de destinos para as próximas viagens:

União dos Palmares (AL) – A Serra da Barriga, em União dos Palmares, foi declarada Patrimônio Histórico do Brasil. Não é para menos: o lugar abrigou o maior quilombo brasileiro e foi onde Zumbi nasceu. A memória da luta do grande líder e das 20 mil pessoas que viveram no Quilombo dos Palmares é representada no Parque Memorial Quilombo dos Palmares, local onde o turista revive a história por meio da representação de como era o quilombo.

São Luís (MA) – No século XVIII, o Maranhão foi um dos estados que mais recebeu escravos e os traços culturais desses novos moradores enraizaram na história e no cotidiano da região. Na capital São Luís existe um local que era depósito de escravos e hoje é um espaço cultural destinado a preservação da memória afro. Trata-se do museu Cafua das Mercês – também conhecido como Museu do Negro -, onde o visitante vai encontrar objetos, instrumentos e obras de arte remetentes ao período escravocrata.

Salvador (BA) – A capital baiana é a terra do axé. Cerca de 80% da população é de origem afrodescendente e a arquitetura do local comprova toda essa ancestralidade. No Centro Histórico, por exemplo, o Pelourinho, considerado o centro da cultura africana no Brasil, e a praça Terreiro de Jesus, onde se encontram prédios históricos da época do Brasil Colônia, vão encantar os turistas apaixonados por história. As delícias gastronômicas da cidade também trazem heranças africanas com pratos típicos de tempero forte como o acarajé, o abará, o caruru e o vatapá.

Rio de Janeiro (RJ) – A África também esteve presente na história da capital carioca e o Rio de Janeiro fica mais lindo ainda quando os turistas visitam o Circuito Histórico e Arqueológico da Herança AfricanaO local inclui seis atrativos nos bairros de Santo Cristo, Saúde e Gamboa e relembram a vida dos africanos e seus descendentes na Região Portuária do Rio. O roteiro também inclui contato com capoeira, samba e aulas de percussão.

São Paulo (SP) – Em São Paulo uma boa pedida é o Roteiro Afro, que busca resgatar a história dos africanos que residiram na capital. A visita inclui um passeio cultural e o tour percorre, entre outros atrativos, a Casa das Áfricas, o Centro Cultural do Candomblé, a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, o Museu Afro Brasil, o terreiro Axé Ilê Oba, o Centro de Cultura Asé Ylê do Hozzoane, e as comunidades do Samba da Laje, do Monte e da Vela.

Comentários

Turismo

Março tem Fenahort em Urubici

Published

on

A rainha, Maytê Cechetto e as princesas Marcia de Souza e Seydilla Machado estiveram no Correio Lageano para divulgar o evento.  - Foto: Patrícia Vieira
Fernando & Sorocaba, Nenhum de Nós, Charlie Brown Jr e Felipe Duram são algumas das atrações da XIV Fenahort (Festa Nacional das Hortaliças), que será realizada em Urubici entre os dias 22 e 25 de março. A rainha, Maytê Cechetto e as princesas Marcia de Souza e Seydilla Machado estão divulgando o evento.
O Parque de Exposições Manoel Pra está sendo reformado para receber a festa que, além de shows e gastronomia reunirá vários eventos paralelos. Motoencontro, Encontro de Trilheiros, Encontro de Carros Antigos, Festival de Voo Livre e Trekking estão entre eles.
No dia 26, às 19 horas, a Comissão Organizadora da Festa fará o lançamento oficial, no Lages Garden Shopping, em Lages. A previsão é que mais de 40 mil pessoas prestigiem o evento em Urubici.

Comentários
Continue Lendo

Turismo

Municípios da Serra Catarinense melhoram de posição no Mapa do Turismo

Published

on

Por

Cascata Véu de Noiva, em Urubici, município que está na categoria B - Foto: Suzani Rovaris

Urubici, Capão Alto e Cerro Negro estão entre os 25 municípios catarinenses que melhoraram de categoria no Mapa do Turismo Brasileiro, ferramenta do Ministério do Turismo usada para acompanhar o desempenho das cidades nesse setor e direcionar políticas públicas e verbas federais.

Outros 12 municípios tiveram redução no ranking. A informação está no site do Ministério do Turismo.

A subida no ranking se deve ao crescimento econômico no setor, segundo o Ministério, seja por aumento no número de empregos por meio do turismo, ampliação de estabelecimentos formais de hospedagens ou fluxo de turistas brasileiros e estrangeiros.

Sobre a classificação no mapa, o secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Leonel Pavan (PSDB), afirmou que “essa oscilação, com 25 subindo e 12 caindo de categoria, pode ser considerada normal, mas o saldo é positivo e mais uma vez confirma o bom momento vivido pelo turismo no Estado.

O setor, que hoje já representa 13% da movimentação econômica do Estado, no ano passado teve um crescimento de 6,7%”.

As categorias vão de A a E. A classificação determina o quanto de verba federal o município pode disputar para fazer eventos turísticos.

Categorias

  • A_ Florianópolis, Bombinhas e Balneário Camboriú.
  • B_ Palhoça e Urubici
  • C_ Campos Novos, Fraiburgo, Garuva, Praia Grande, Rio Negrinho e Treze Tílias
  • D_ Balneário Rincão, Bom Jesus, Braço do Trombudo, Capão Alto, Cerro Negro, Grão Pará, Paial, Palma Sola, Pedras Grandes, Salto Veloso, Sangão, Santa Rosa de Lima, Santa Rosa do Sul, Vitor Meireles, Witmarsun e Zórtea

Valores

Os municípios na categoria B podem pleitear até R$ 500 mil para fazer eventos turísticos anualmente. Na categoria C, o teto é de R$ 400 mil e na D, de R$ 150 mil.

O estado tem 251 dos 295 municípios no Mapa do Turismo Brasileiro. São 3 na categoria A, 13 na categoria B, 34 na categoria C, 148 na categoria D e 38 na E. O Ministério do Turismo não divulgou a classificação anterior das cidades.

Comentários
Continue Lendo

Turismo

Lugares para descansar explorar no Brasil

Published

on

Por

Foto: GB Imagem

Este ano está recheado de feriados prolongados. Agora já passou o Carnaval, a agitação ficou para traz e se você procura destinos para descansar, o Brasil está repleto de lugares maravilhosos, de fácil localização e por preços bem acessíveis.

O primeiro destino indicado para alguns dias de sossego é Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. A capital gaúcha é tranquila, sendo possível visitar lugares históricos e culturais da cidade, como o Memorial do Rio Grande do Sul, “parcão” Moinho de Ventos e o parque da Redenção. Uma opção de hospedagem é o Deville Prime Porto Alegre, localizado próximo ao aeroporto. E para quem quer respirar ares europeus é possível fazer uma viagem de carro até Gramado, localizada a 100 km da capital.

Outra opção bem interessante é Curitiba. Os diversos parques, museus, bosques e praças da capital paranaense costumam chamar atenção de quem procura espairecer, se divertir e tomar um banho de cultura. Para relaxar e caminhar uma boa opção é conhecer o Jardim Botânico. A culinária italiana também é uma das atrações. O bairro de Santa Felicidade reúne restaurantes e vinícolas tradicionais da cidade, queridos por visitantes e moradores.

Mas se você prefere praia, então fique atendo a esta dica: praias desertas, cachoeiras, trilhas e Mata Atlântica dentro do Estado de São Paulo. Sim! A Ilha do Cardoso é considerada um refúgio puro e selvagem, onde quase não existem áreas urbanas. Para chegar à ilha, é preciso viajar até Cananeia, cerca de 260 quilômetros da capital paulista, e pegar um barco. Apesar do acesso não ser um dos mais fáceis, o cenário compensa: piscinas naturais das praias da Laje, Ipanema, Fole Grande e Fole Pequeno podem ser aproveitadas durante todo o dia. Com certeza vai valer a pena o esforço!

Apesar de ser um destino inusitado, Campo Grande a capital do Mato Grosso do Sul é uma cidade com muitas belezas naturais. No Parque Nações Indígenas é possível fazer uma trilha ecológica e conhecer alguns animais silvestres. A culinária fica por conta dos mais variados peixes de água doce: tilápia, pacu, pintado e piranha são algumas opções oferecidas pelos restaurantes. Outra opção é visitar Bonito. Conhecida como a capital brasileira do ecoturismo, o “paraíso” fica cerca de 300 km de Campo Grande. A região conta com muitas cachoeiras, rios e lagos com águas cristalinas, cavernas e trilhas que podem ser exploradas pelos turistas.

Para quem ama a combinação “fotografia e natureza”, Cuiabá, no Mato Grosso é o destino ideal. A capital é a porta de entrada para o Pantanal do Norte, bioma único que reúne características da Floresta Amazônica, do cerrado, da caatinga e da Mata Atlântica. Lá, é possível encontrar mais de 600 espécies de aves, 80 de mamíferos, 50 de répteis e 405 tipos de peixes, e o melhor jeito de explorar a região é a cavalo. Para quem deseja ficar apenas na capital, o parque Mãe Bonifácia é uma opção de lazer.

Cachoeiras, grutas e paisagens de tirar o fôlego. Tudo isso no coração do Estado da Bahia, mais precisamente no Parque Nacional da Chapada Diamantina. Por lá o contato com a natureza é constante, atraindo aventureiros de todos os cantos do país. Por ser uma região muito ampla, o carro se torna a melhor opção para não perder nenhum detalhe desse território tão rico.

Férias ou dias de descanso em lugares maravilhosos, aqui mesmo no Brasil é possível sim! Escolha seu destino, faça suas malas e tenha uma boa viagem!

Comentários
Continue Lendo

Turismo

Feriadão traz expectativa de ocupação máxima na Serra Catarinense

Published

on

95% das vagas para a Páscoa estão reservadas na Pousada do Sesc - Fotos: Susana Küster

Embora o frio característico da região e as festas típicas na Serra Catarinense impulsionem o turismo dos hotéis e pousadas das principais cidades. Este verão de 2018 também gerou grande procura aos pontos turísticos da região, lotando os hotéis.

O que representa um aumento de 10% a 15% nas hospedagens em relação ao ano passado, conta o gerente das Unidades do Sesc de Lages, Cláudio Renato Souza.

Depois de lotação máxima no feriadão prolongado de Carnaval, em Lages, os hotéis e pousadas da Serra Catarinense, também têm expectativa de fechar em 100% para os próximos feriadões.

O Sesc Pousada Rural, em Lages, já está com 95% das 150 vagas reservadas para a Páscoa, há mais de um mês. “A Serra é muito procurada nos feriadões. As pessoas começam a pensar em destinos diferentes da praia.” diz o gerente do Sesc.

Mesmo recebendo turistas de São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul, por exemplo, a maioria dos visitantes que se hospedam no local são do litoral catarinense. São pessoas que buscam por um lugar para descanso com vista para as paisagens típicas da Serra, conta Souza.

Urupema, a cidade mais fria do Brasil, também oferece atrativos em todas as estações. Para a Páscoa, a Fazenda do Barreiro, está trabalhando com pacotes de duas e três diárias por casal, informa Thaís Pereira Pagani Arruda.

O hotel que disponibiliza 19 acomodações, e abriga cerca de 50 pessoas está na expectativa de lotação máxima, como ocorreu no Carnaval. Feriado em lotou com um grupo de turistas do Paraná. Um dos principais atrativos é a cavalgada.

O São Joaquim Park Hotel, maior hotel daquele município, com 40 leitos, também já está fazendo reservas para o feriadão. A temporada de lotação máxima no município é na época do frio, nos meses de junho, julho e agosto.

Outras reservas

Muitos turistas também já garantiram sua vaga para o feriado de Corpus Christi, que coincide com a programação da Festa Nacional do Pinhão. A data é considerada uma das que a cidade de Lages mais recebe visitantes.

Da capital para serra: Samuel Pedro da Costa veio com a mulher e as duas filhas de Florianópolis para curtir a programação da Pousada Rural do Sesc. É a quinta vez que eles veem a Lages. Gostam muito da Festa Nacional do Pinhão e de passear no shopping. Para a viagem ser melhor, eles gostariam que o calçadão fosse mais bonito e seguro durante a festa.

 

Programação atrativa: Juliana e Rodrigo Camargo vieram de Chapecó com o filho para curtir o feriadão de Carnaval em Lages pela primeira vez. Eles contam que não puderam descansar nas férias e aproveitaram uma folga no trabalho de três dias para viajar. O clima agradável dessa época na cidade, além da hospitalidade conquistam os turistas. “Gostamos de ter atividades e aqui na Pousada do Sesc tem várias. Pretendemos voltar com a família e amigos”, afirma Juliana. Acostumados com o calor de Chapecó, eles não querem voltar na época mais fria do ano.

 

Curtir clima e gastronomia: Outro casal que veio com o filho aproveitar o feriadão foi Oldemir Jacinto Wild e Walmir. De Blumenau, eles gostaram do clima ameno da região, tanto é que já vieram quatro vezes para Lages. O filho deles, Arthur, gostou de brincar no parque da Pousada do Sesc. Já o casal adora o gosto caseiro da comida serrana. “Devido a correria, comemos mais lá (em Blumenau) comida industrializada. Da próxima vez, pretendemos trazer a família e amigos”.

Comentários
Continue Lendo

Capa do Dia

Instagram

Facebook

Rua Coronel Córdova, 84 . Centro . 88502-000 . Lages . SC . Brasil . Fone: 49 3221.3300 . correiolageano@correiolageano.com.br

CL+| Correio Lageano - Todos os direitos reservados ©