Conecte-se a nós

Notícias

Região Serrana desenvolve trabalhos com Artistas Plásticos

Published

em

Lages, 28/05/2010 – Correio Lageano

 


O Serviço Social do Comércio (Sesc) está promovendo exposições itinerantes em Lages com trabalhos de artes plásticas. A ideia é promover o talento dos artistas locais e também da Serra Catarinense.


Os trabalhos estarão expostos no Centro Agroveterinário (CAV), na biblioteca da Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac), no Sesc, no Museu Histórico Thiago de Castro e no Museu Malinverni Filho.
 

Segundo dados do coordenador do evento Rudimar Cifuentes, uma das exposições que fazem parte desse projeto é “Só Lâminas” de Nuno Ramos, importante artista do cenário contemporâneo das artes plásticas, não somente no Brasil como no exterior. “A mostra reúne três momentos do artista Só Lâminas, Carolina e Luz Negra”, explicou Rudimar.
 

“Paisagem Serrana”, de Vitorino Marchi, também está em exposição. O artista iniciou sua carreira com desenho à base de carvão, no ateliê do professor Moacir Ramos (um dos mais importantes artistas plásticos da Serra Catarinense e também de Santa Catariana), onde passou a pintar à base de pastel. No ano de 2009 começou a utilizar óleo sobre tela, no ateliê do professor Jonas Malinverni. É um grande admirador e apaixonado pelas paisagens serranas, principalmente da região de Lages.
 

“Pedalando”, com Adilson Guanabara, traz a ideia de que a obra pictórica “não pode ser esgotada com o mero olhar contemplativo”. “Foi da cor que o artista extraiu seu aprendizado”, diz Rudimar.
 

A mostra fotográfica “Releituras do Bolshoi”, da fotógrafa Adriana Passos é outra atração e leva a uma viagem ao passado com ares contemporâneos. Das bailarinas de Degas, um dos maiores revolucionários da arte do oitocento, que se entregou de corpo e alma ao usá-las como modelo nas escolas de dança, ao requinte dos movimentos que se repetem exaustivamente pelas bailarinas do Bolshoi, através das lentes de Adriana. Seus ensaios se reproduzem em meio a fantasias, sonetos e sapatilhas. Suas fotos são puras, limpas, desprovidas de qualquer efeito computadorizado, enganando o próprio público, que insiste em dizer que são manipuladas por algum programa de computador. Esse é o grande trunfo do seu trabalho, enganar os olhos de quem vê. 


Horário de visitação
Museu Thiago de Castro e Museu Malinverni Filho: 8h30min às 12 horas, das 13h30min às 17h30min
Biblioteca da Uniplac e Cav, das 8 horas às 22 horas
Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: