Conecte-se a nós

Negócios

R$ 3,80 será o preço das passagens

Published

em

A partir do dia 1º de janeiro de 2018- Foto: Camila Paes

Para a aposentada Rita de Fátima, o aumento do preço da passagem do transporte urbano terá um grande impacto no orçamento mensal. Moradora do Bairro Jardim Panorâmico, quase todos os dias pega o ônibus no ponto perto de casa e vai até o Terminal Urbano, na Praça Vidal Ramos Sênior, no Centro.  A partir do dia 1º de janeiro, o valor da passagem passará de R$ 3,50 para R$ 3,80, caso o passageiro pague na hora do embarque e de R$ 3,32 para R$ 3,64 em compras antecipadas. O reajuste neste ano será de 9,21% após liberação da Prefeitura Municipal

Rita é aposentada e o dinheiro para a passagem é retirado do salário mínimo que recebe mensalmente. Para ela, o aumento do preço irá afetar diretamente a sua rotina, já que o ônibus é o seu único meio de transporte.  Para as teleatendentes Larissa Valença e Geise Moraes, o valor do transporte público é descontado da folha de pagamento. Todos os dias, as colegas utilizam o transporte em dois momentos e, mensalmente, o valor pode passar de R$ 150, o que antes era de cerca de R$ 130.  Rosi Varela trabalha na Avenida Papa João XXIII e mora no Bairro São Miguel. No emprego, recebe o vale-transporte e, desta forma, o valor da passagem não terá grande impacto em sua renda. Porém, ela explica que, se precisasse pagar para se deslocar, o impacto no bolso seria significativo.

Explicação_ Na manhã desta quarta, o diretor-administrativo da Transul, Humberto Arante, explicou o motivo do reajuste em uma coletiva de imprensa. Ele destacou que a empresa entrou com um pedido de revisão tarifária para a Prefeitura, conforme previsto no contrato de concessão. A grande diminuição no número de passageiros, a alta do preço de óleo diesel, manutenção dos pneus, salários de funcionários e entre outros fatores, levaram a empresa a calcular um aumento percentual de 24,55%. Com isso, as passagens passariam para R$ 4,20 na embarcada e R$ 4,18, na antecipada. O prefeito Antonio Ceron considerou o percentual solicitado excessivo. Após análise da equipe técnica, optou-se por conceder um reajuste de 9,21%.

Mensalmente, a Transul transporta cerca de 464.671 mil pessoas. Deste valor, 275.047 (59%), utilizam do vale-transporte. 109.632 (23%) deixam para comprar a passagem na hora do embarque, 46.577 (10%) usam o Cartão Cidadão, 32.288 (7%) são estudantes e 1.127 (0,20%) são professores. Entretanto, mesmo que os números sejam expressivos, há a diminuição do número de passageiros todos os anos. No ano passado, do período de janeiro a novembro, a empresa transportou 5.367.131 passageiros. Neste ano, no mesmo período, o valor caiu para 5.117.611, uma queda de 4,88%. Humberto ressalta que essa diminuição do uso do transporte público é um fenômeno comum no Brasil, já que a população passou a ter maior acesso a compra de veículos particulares.

Além disso, explica que o alto preço das passagens de ônibus também contribuem para que o passageiro opte pelo veículo particular. “Quanto mais passageiros, menor será o valor cobrado e vice e versa”, acrescenta. Ele ressalta que não há como a empresa cobrar um valor abaixo do cobrado devido ao aumento dos preços para a manutenção dos serviços e que a solução seria o subsídio do transporte urbano. Ele ainda enfatiza que o valor cobrado em Lages é um dos menores do Estado.

Comentários
Compartilhe
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Cinema

Facebook

Anúncio

Rua Coronel Córdova, 84 - Centro - CEP: 88502-000 - Lages (SC) - Brasil . Contato - Fone: 49 3221.3300 e-mail: correiolageano@correiolageano.com.br

Todos os direitos autorais são propriedade do Correio Lageano e Portal CLMais