Conecte-se a nós

Notícias

Quatro ocorrências de violência contra a mulher, em pouco mais de dez horas

Published

em

Quatro ocorrências de violência doméstica contra a mulher foram registras entre às 13 horas de domingo (5) e a madrugada desta segunda-feira (6). Todos os casos se enquadram na Lei Maria da Penha, segundo a Polícia Militar.

O primeiro fato ocorreu na Rua José Waltrick, no Bairro Caravagio, onde uma senhora de 66 anos chamou a polícia e relatou que, ao meio-dia, discutiu com o marido, também de 66. Ele a agrediu, fazendo com que a idosa caísse e machucasse a cabeça. Ele foi levado a Central de Polícia.

Ameaça e briga

A outra situação aconteceu na Rua Cristina Ataíde Stanck, no Bairro Universitário, por volta das 14h30. Neste, o agressor portava uma arma de fogo. De acordo com o boletim da polícia, a mulher, 31 anos, estava em sua casa com o marido, quando o ex-companheiro chegou no local de carro. Ele ameaçou a ex e, depois, entrou em luta corporal com o esposo da vítima.

Enquanto ameaçava, notou-se a presença de uma arma no veículo do agressor. Antes que algo pior acontecesse, o marido da vítima conseguiu pegar a arma e entregar a PM, uma garrucha, calibre .38, com uma munição.

Antes da polícia chegar, o homem fugiu. Mas foi encontrado em sua casa, no Residencial Aristorides Machado de Melo, Bairro Várzea. Lá estava o agressor e o seu carro. A PM o indagou sobre a arma e encontrou ainda um simulacro no carro.

Ele disse que tinha uma arma, mas era para caça e que estava num hotel, guardada, não sabendo dessa outra que havia no veículo, durante a briga. A guarnição se deslocou, então, para encontrar essa outra arma. Chegando no hotel, localizou uma carabina, calibre .38, embaixo duma pia, mais 10 cápsulas intactas, 12 cápsulas de calibre .22 e mais duas cápsulas intactas, também, de calibre 12. Diante dos fatos, o indivíduo foi encaminhado para os procedimentos legais.

Medida protetiva

A terceira ocorrência foi na Rua Estados Unidos, Bairro São João, em Correia Pinto, no fim da tarde de domingo. A PM foi acionada via aplicativo PMSC Mobile. Na denúncia, a solicitação dizia que um homem estava agressivo e não poderia estar lá, porque a vítima tem uma medida protetiva contra o mesmo.

Ao chegar no local, a polícia encontrou o suspeito, que apresentava sinais de embriaguez e muito exaltado. Ele havia tentado agredir a senhora de 51 anos, que conseguiu fugir e não ser lesionada. Segundo a PM, diante a iminente ameaça e temor por parte da vítima, a guarnição conduziu o agressor para a delegacia do município.

Copo d’água

A quarta, e última situação, ocorreu na Rua 31 de Março, Bairro Centro, no município de Ponte Alta, na madrugada desta segunda. O relato da vítima, de 27 anos, à polícia foi de que ela e o companheiro estavam em casa e, quando pediu um copo d’água a ele, o mesmo começou a agredi-la com socos no rosto e pontapés.

A jovem conseguiu chamar a PM, que chegou no local e logo deu voz de prisão ao agressor. Ambos foram conduzidos a delegacia, onde o homem foi encaminhado para os procedimentos cabíveis. Em todos os quatro casos de violência doméstica, o nome das vítimas e dos agressores não foram divulgados.

Fonte: Resenha de ocorrências da Polícia Militar

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: