Conecte-se a nós

Notícias

PSDB ainda resiste à polialiança

Published

em

Lages, 29/06/2010, Correio Lageano

 


A recomposição da polialiança exigirá em Lages atenção especial dos líderes dos partidos. Se por um lado o PMDB defende coligar também na proporcional com o DEM, o PSDB ainda sonha com chapa pura.

 


“O melhor palanque para José Serra em Santa Catarina é tendo o PSDB candidatura própria. Não dentro da polialiança”, declarou ontem o vice-prefeito, Luiz Carlos Pinheiro. Pré-candidato à deputado federal, ele viajou no final da tarde para uma reunião com o comando do partido, em Florianópolis. Busca um posicionamento diante da reedição da polialiança.

 


Pinheiro não quis antecipar se mantém ou não a candidatura no caso do PSDB fechar com o DEM e o PMDB. Mas revela que pode declinar se houve o chamado “chapão”, em que todos os partidos se coligam na proporcional.

 


Cauteloso, o vice-prefeito deixa claro não concordar com o PSDB na polialiança. Posição defendida também pelo Secretário de Desenvolvimento Regional João Cardoso. Ele não declarou abertamente, mas disse semana passada que poderia deixar a secretaria caso o PSDB se aliasse ao DEM e ao PMDB.

 


Para o deputado Elizeu Mattos, líder do governo na Assembeia Legislativa, a convenção é soberana e o PMDB decidiu ser vice do DEM. “Além da vaga de vice teremos uma vaga ao senado e vencendo a eleição, o PMDB fica com a vaga de Raimundo Colombo, no senado. A decisão foi a melhor possível”, justifica. Ele disse que não tem dúvidas de que o PSDB integrará a polialiança, mas a decisão tem de sair da convenção, assim como fez o PMDB.
Elizeu Mattos defende também uma grande aliança na proporcional. “Se fechar um chapão, aumentam as chances de eleger uma grande bancada. A sobra de votos beneficia os que tiverem menor votação e pode eleger pelo menos mais dois deputados”, avalia.

 


No entendimento de Elizeu Mattos, o PMDB está sendo o fiel da balança na polialiança ao não coligar-se com o PT. E entende que um palanque forte para José Serra é a melhor maneira de agregar os votos ao presidenciável. “O governador já antecipou sua posição. Esdiperava apenas pelo PMDB e o DEM juntos. Agora esperamos por ele, para reatarmos a poliliança”, comentou.

 


O PSDB realiza convenção às 16h45min de amanhã, no salão de eventos do Hotel Cambirela, em Florianópolis. O candidato do DEM deve estar presente. A assessoria de Raimundo Colombo informou ontem que ele estará em São Paulo hoje pela manhã para encontro com o comando nacional dos tucanos. Deve reforçar o pedido para que o PSDB integre a aliança com DEM e PMDB.

 


Ontem a tarde Colombo esteve reunido com o diretório do partido. A prioridade a partir de agora é a convenção dos tucanos, e ao longo do tempo aparar as arestas e criar a unidade da aliança para as eleições de outubro. Missão que já está fazendo o PPS.

 


A candidata à uma vaga à Câmara Federal, Carmen Zanotto, defende a polialiança e diz que será a chance da região serrana ter, depois de 50 anos, novamente um governador. “Se essa oportunidade não se materializar é impossível dizer quanto tempo mais teremos de esperar para ter um político serrano no comando de Santa Catarina”, afirma.

 


O último partido a decidir candidatura será o PT. A convenção estadual será amanhã, a partir das 19 horas, no Clube Doze de Agosto, em Florianópolis. A senadora Ideli Salvatti deve ter o nome homologado para cabeça de chapa.

 


Já o PP, homologou domingo o nome da deputada federal Ângela Amin como candidata ao governo. Esperidião Amin e Hugo Biehl tentarão uma vaga ao Senado. O partido tenta aliança com o PDT, que terá espaço para indicar o vice na chapa. Do contrário, o PP tem o empresário Moacir Thomazzi para o cargo.

 

Foto: Divulgação

Compartilhe
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Cinema

Facebook

Anúncio

Rua Coronel Córdova, 84 - Centro - CEP: 88502-000 - Lages (SC) - Brasil . Contato - Fone: 49 3221.3300 e-mail: correiolageano@correiolageano.com.br

Todos os direitos autorais são propriedade do Correio Lageano e Portal CLMais