Conecte-se a nós

Notícias

Protetor mais barato para reduzir câncer de pele

Published

em

Lages, 28/05/2010, Correio Lageano

 

A partir desta terça-feira, 1º de junho, os consumidores catarinenses devem pagar menos pelo protetor solar. A baixa no preço é uma iniciativa do Governo do Estado que vai reduzir a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do produto de 25% para 17%.
A decisão, que vai tornar o preço do produto mais acessível, teve como base dados divulgados pelo Instituto Nacional do Câncer, onde Santa Catarina aparece como primeiro colocado nos casos de câncer de pele, proporcional ao número de habitantes. De acordo com o instituto, a incidência sobre as mulheres catarinenses é de 7,17 a cada mil, e no caso dos homens, 7,95 a cada mil possuem a doença.


Com a redução do imposto na prática, um produto que atualmente custa ao consumidor final R$ 30, por exemplo, deverá passar a ser vendido por R$ 27,60.


De acordo com a Secretaria da Fazendo Estadual, atualmente, 25% deste valor é ICMS. Considerando que o imposto já vem embutido no valor ao longo da cadeia, o ICMS contido nestes R$ 30 é de R$ 7,50. Com a redução da alíquota para 17%, o ICMS sobre estes R$ 30 passa a ser de R$ 5,10. Isso significa uma redução de R$ 2,40 ou cerca de 8% no valor.
Para a coordenadora pedagógica Nereida Scur Gamborgi Vallim, 54, o filtro solar é item indispensável tanto no verão quanto no inverno, pois usa o produto diariamente, há mais de 20 anos.


“Mantenho este hábito em função de, na adolescência, ter ficado muito tempo exposta ao sol, sem nenhuma proteção, ou algumas vezes, no verão, utilizar bronzeadores que hoje são considerados agressivos à pele”, diz.


Na escola onde trabalha é uma das defensoras do uso do filtro, e comenta que sempre que acontecem viagens ou passeio, cobra dos alunos e orienta sobre sua importância, para evitar sequelas na pele das crianças e  adolescentes.


“Evitar o sol ajuda e muito, eu evito me expor ao máximo aos raios solares, não só pela questão de beleza ou de envelhecimento precoce, que não é mais o caso, mas pela saúde da minha pele, é  uma questão de sensatez”, pondera Nereida.


A coordenadora recomenda ainda o acompanhamento dermatológico e lembra que “bom humor e filtro solar nunca fizeram mal a ninguém”.
 

fotos: Daniele Melo

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: