Conecte-se a nós

Notícias

Projeto Rios é lançado em Lages

Published

em

Foto: Patrícia Vieira

O Projeto Rios na região da Serra Catarinense tem como objetivo mobilizar grupos nas comunidades para a recuperação e preservação de rios. O lançamento ocorreu durante seminário realizado na Paróquia São Judas Tadeu, com a participação da Diocese de Lages, pastorais, entidades e movimentos populares da Serra.

O Projeto Rios é baseado no envolvimento voluntário de comunidades para diagnosticar recuperar, preservar e fiscalizar trechos dos rios que são importantes para a população. A metodologia de trabalho é simples: a comunidade forma uma equipe, adota um trecho de rio ou córrego, faz visitas periódicas ao local para diagnóstico de ameaças e problemas e, a partir daí, em conjunto com entidades e pesquisadores, organiza ações de recuperação e fiscalização.

A proposta nasceu na Espanha há 15 anos, seguiu para França e Portugal e, em setembro de 2017 foi lançada em Santa Catarina, durante a 24º Romaria da Terra e das Águas, em Pescaria Brava, no Sul do Estado.

Resultados positivos

O resultado deste trabalho em Portugal já conta com mais de 250 quilômetros de rios e córregos recuperados e com fiscalização permanente. “Ultrapassa-se a luta ambiental e torna-se uma bandeira de integração da comunidade”, afirmou o responsável pela implantação do projeto em Portugal, Pedro Teiga.

“A comunidade é protagonista de todo processo, e com uma estrutura simples consegue mobilizar em favor da preservação de um recurso fundamental, que é a água. E as pessoas podem promover diversas atividades, desde a conscientização até ações objetivas, como a recuperação da mata ciliar, com plantio de árvores, limpeza e fiscalização de casos de poluição”, explica o deputado Padre Pedro Baldissera, que preside o Fórum Para Preservação do Aquífero Guarani e das Águas Superficiais, da Assembleia Legislativa.

Entidades parceiras

O Fórum, a CNBB Regional Sul 4, a Ação Social Arquidiocesana (ASA), a Cáritas e o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) estão entre as entidades que organizam o Projeto Rios no Estado. A Escola do Legislativo também é parceira.

Padre Pedro criou o Fórum do Aquífero Guarani em 2003 e, depois de 15 anos, o parlamentar manifesta preocupação com a situação dos recursos hídricos no Estado. Segundo ele, a falta de compromisso na gestão da água pode levar diversas regiões à escassez na próxima década. “A região têm projetos significativos de preservação da água e dos rios, inclusive que já utilizam a metodologia do Projeto Rios. O Seminário pretende incluir mais comunidades e auxiliar na qualificação destes projetos que existem”, destaca Padre Pedro.

Participaram do seminário

Participaram do Seminário de Lançamento do Projeto Rios os palestrantes, o biólogo e professor aposentado da UFSC Ademir Reis, doutor pela Unicamp, curador e diretor científico do Herbário Barbosa Rodrigues; o pesquisador do projeto Rede Aquífero Guarani/Serra Geral, Luciano Henning, além de técnicos especialistas em análise da água e recursos hídricos, responsáveis pelas oficinas do projeto. O trabalho ensina as comunidades a, utilizando materiais caseiros, realizar a análise da qualidade da água e outras variáveis que importam à preservação dos rios.

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: