Conecte-se a nós

Notícias

Projeto aproxima PM de alunos de 20 escolas

Published

em

O Industrial/Lages é uma das 20 escolas que implantou o programa, uma das pioneiras a adotá-lo. Antes, a escola tinha sérios problemas de violência e figurava entre as mais violentas da cidade, segundo relembra o diretor-geral do Industrial, Armando José Duarte.”Os próprios alunos se conscientizaram e qualquer problema diferente que aconteça na escola avisam a direção”, explica. Os índices de violência quase zeraram e, por essa razão, o número das matrículas deram um pulo, passando dos quase mil estudante para 1.500, um aumento de 50%. De acordo com dados da Polícia Militar, durante o período, registraram-se apenas três casos que geraram Boletim de Ocorrência (BO).

A parceria motivou até a criação de um de WhatssApp com 40 membros entre policiais, professores e direção das escolas. “Não precisa nem ligar Basta avisar no aplicativo”, salienta Armando. “Os estudantes entenderam que a atuação da polícia não tem apenas cunho punitivo, mas que orienta, previne e assim se aproxima dos alunos”. completa.

O gestor está feliz ao comentar que com a adoção do projeto a escola virou exemplo e vai mais longe.”O projeto deve ser adotado em âmbito nacional”, aconselha. Armando conta ainda que as pautas das palestras do policiais são originadas no dia a dia da escola. Já foram abordados temas como bullying, Lei Maria da Penha. São visitas esporádicas, salienta o gestor acontecem de acordo com as necessidades da escolas. Lages sem registro de violência. Além de participações em eventos da escola, dia da família na escola.

Suporte

O Major subcomandante do 6º BPM, Frederick Rambusch observa que a parceria trata-se de uma política de proximidade entre a PMSC e a comunidade escolar, através da Rede de Segurança Escolar com o apoio permanente da direção e dos professores. “Esse conjunto permite identificar com maior precisão os motivos que levam à violência e à desordem, possibilitando o estabelecimento de ações precisas e eficientes que somente em conjunto são possíveis”, explica.

Dentre as ações, estão a realização de eventos em conjunto, como nos casos do Dia da Família da Escola, palestras abordando os temas que se relacionam intimamente com as origens dos problemas relacionados com a violência e a mediação de conflitos. Também são efetivadas intervenções policiais pontuais, quando necessárias, no sentido de cessar ilícitos de todo gênero. “Deixamos claro que qualquer ocorrência policial na escola seriam feitos os procedimentos de polícia”, acrescenta: Os alunos não sabem o dia e a hora que os policiais estarão na escola, foi feito apresentação dos policiais e do programa em todas as salas de aula, orientando e fazendo a presença policial que é de suma importância para prevenção a toda e qualquer tipo de violência. “Não nos envolvemos na rotina da escola, devemos saber sempre a diferença entre ocorrência policial e situações de indisciplina escolar”, observa. O que mais surte efeito são as visitas preventivas na escola e a participação nos eventos escolares.

Escolas atendidas pelo projeto

Estaduais
Armando Ramos de Carvalho
Godolfin Nunes de Souza
Francisco Manfrói
Lages/Industrial
Frei Nicodemos
Zulmira Auta da Silva
Flodoardo Cabral
Jorge Augusto Neves Vieira
Vidal Ramos
Visconde de Cairú
Cedup Industrial

Municipais
Aline Giovana Schmitt
Nossa Senhora da Penha
Manoel Thiago de Castro
Isidoro Marin
Osni de Medeiros Régis
Belisária Rodrigues
Santa Helena
Antônio Joaquim Henriques
Nossa Senhora dos Prazeres

 

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Cinema

Facebook

Anúncio
%d blogueiros gostam disto: