Conecte-se a nós

Notícias

Principais ações da Prefeitura de Lages foram abordadas durante coletiva

Published

em

Foto: Toninho Vieira/ PML/ Divulgação

O prefeito Antonio Ceron, o vice Juliano Polese e parte da equipe de secretários municipais, receberam a imprensa lageana para repassar informações importantes sobre as ações da municipalidade, durante coletiva nesta segunda-feira (10).

O prefeito iniciou com informações sobre a instalação da Berneck, cuja doação do terreno por parte do Município foi autorizada através de Projeto de Lei, assim como a venda dos pinus que estão plantados no local, no valor aproximado de R$ 860 mil.

“Após conclusão do projeto, constataram a necessidade de aquisição de mais oito hectares, que serão pagos pelos empresários sem precisar de desapropriação. Será uma faixa a mais de terra para melhor acomodação da fábrica, que será disponibilizada pela própria família Schroeder”, explica o prefeito.

Alterações no trânsito

O secretário Claiton Bortoluzzi falou sobre o início de operação de dois radares móveis que vão fazer a fiscalização eletrônica do trânsito em pontos mais críticos da cidade. Um deles estará sob a responsabilidade da Diretoria de Trânsito (Diretran) e outro com a Polícia Militar.

Durante a Semana Nacional do Trânsito, entre 18 e 25 de setembro, será realizada uma fase de teste dos radares, uma forma de orientar os motoristas sob a fiscalização. “Nossa intenção, durante esta semana, não será multar, mas autuar e alertar os motoristas, para que se adaptem com a presença dos radares portáteis”, diz Claiton.

A partir de outubro os radares passarão a funcionar emitindo multas pelo excesso de velocidade. Algumas alterações no trânsito, como novos binários, mudanças no tempo de alguns semáforos, aumento de vagas de estacionamento no Centro, entre outras estão previstas também para outubro. A sinalização nas principais avenidas já está sendo reforçada.

Eventos culturais em Lages

O superintendente da Fundação Cultural de Lages (FCL), Giba Ronconi, fez o convite à imprensa para a cobertura da programação do XXIII Festival Esportivo, Cultural e Artístico – Fecart, que terá início nesta sexta-feira (14 de setembro) e vai até domingo (16 de setembro), em Lages. O evento, ligado ao Movimento Tradicionalista Gaúcho do Estado de Santa Catarina (MTG/SC), já conta com a participação de 25 CTGs.

Outro convite na área cultural é para o XI Concurso de Fanfarras e Bandas Sul Brasileiro (Confabansul), que será realizado em Lages também dos dias 15 e 16 de setembro. O evento reunirá mais de 60 bandas de seis Estados, entre eles Minas Gerais e Rio de Janeiro, e aproximadamente quatro mil músicos. “Esses eventos aumentam o fluxo de turistas na cidade, além de valorizar nossa cultura, por isso merecem nosso prestígio”, diz o superintendente.

Sucesso na campanha de vacinação

Na área da saúde, a equipe comemora o sucesso da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo e a Póliomelite em Lages, com o cumprimento da meta que era imunizar 95% das crianças de um a cinco anos de idade. Outra campanha em vigor é o Setembro Amarelo, que busca a prevenção contra o suicídio.

“É um assunto muito sério e precisa ser tratado. Toda semana temos casos de atendimentos em Lages, principalmente com adolescentes. Somente semana passada duas pessoas foram atendidas pelo Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil (Capsi)”, informa a secretária Odila Waldrich.

Quanto aos repasses de verba pelo Município à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), a secretária esclarece que a portaria que rege os convênios mudou a partir de janeiro deste ano e, antes disso os convênios não foram atualizados, sendo o processo entregue com atraso por parte da instituição, por isso não foram repassadas verbas neste período.

A Apae de Lages conta com aproximadamente 300 alunos. O repasse de recursos federais através do Município deverá ser feito por produção, ou seja, conforme os atendimentos realizados. “Cada aluno precisa ter em no mínimo dez atendimentos na área da saúde, seja com psicólogos, fonoaudiólogo, odontologia, entre outros serviços, para receber o recurso. A estimativa é de que sejam repassados em média R$ 50 mil mensais à instituição. Em 2017 fizemos o repasse de R$180 mil, mas tudo feito sem convênio, o que é ilegal. Não podemos mais deixar a situação irregular, como estava”, esclarece Odila.

O prefeito Ceron diz que reconhece o trabalho de excelência da instituição e se sensibiliza com a situação, mas os repasses precisam estar todos regularizados. “Não existem mais os famosos ‘jeitinhos’, precisamos fazer tudo dentro da lei. Tenho certeza de que de agora em diante tudo se normalizará”, comenta.

Revitalização do Centro

O secretário da Fazenda e Administração, Antonio Arruda, informa que nesta segunda-feira (10 de setembro) foi aberto o processo de licitação para a execução da revitalização do Centro de Lages, com a participação das empresas Terra Engenharia, de Lages, e a Construtora Progredior, com representação da matriz de São Paulo.

Passa a correr um prazo de cinco dias úteis para a apresentação de recursos, para então a abertura das propostas e avaliação do melhor preço e enfim a vencedora do processo. A obra tem um valor global máximo de aproximadamente R$ 11,5 milhões, sendo que, segundo o secretário Arruda, já conta com R$ 5,7 milhões em caixa para seu início.

Plantio de 90 mil mudas de flores

Quando o verão chegar, Lages estará florida. Esta é a expectativa do secretário de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Euclides Mecabô (Tchá-Tchá), ao relatar que já iniciou a semeadura de cerca de 90 mil mudas de flores da estação, 20 mil a mais que no ano passado. “São mudas única na região. Lageanos e turistas irão se surpreender este ano, com a beleza da cidade”, afirma Tchá-Tchá.

As flores que irão abastecer as principais avenidas e praças da cidade estão sendo cultivadas no Horto Municipal, localizado no bairro Várzea. Lages conta com 75 praças públicas.

Uma revitalização também está sendo feita na Avenida Belizário Ramos, a Carahá, com a poda e corte de árvores com risco iminente de queda. “Um estudo por técnicos do Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV UDESC) apontou que a maioria dos Álamos plantados às margens do rio Carahá está doente.

Estamos retirando aqueles que oferecem maior risco e substituindo por outras mudas. Também plantamos cerca de 600 mudas de árvores frutíferas nativas e 12 mil pés de cerca viva. Esse trabalho terá continuidade”, informa o secretário.

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: