Conecte-se a nós

Notícias

Prevenção: Quatro municípios da Serra aderem à Campanha Nacional de Hanseníase

Published

em

Foto: Divulgação

Bom Jardim da Serra, Bom Retiro, Rio Rufino e São José do Cerrito são os municípios da Serra Catarinense que aderiram à 5ª Campanha Nacional de Hanseníase e Geo-Helmintíases (verminoses) e Tracoma, que faz parte do Plano Integrado de Ações Estratégicas do Ministério da Saúde.

A ação deve começar no mês que vem, mobilizando e orientando professores, diretores e coordenadores pedagógicos, uma vez que a iniciativa é voltada aos estudantes de cinco a 14 anos de idade, matriculados no ensino fundamental de escolas públicas.

Ao todo, cerca de 3.900 estudantes de 42 escolas serão beneficiados. Na região, a cidade de São José do Cerrito é foco prioritário, por ter maior registro de casos de tracoma em relação aos 18 municípios da região.

As atividades terão como objetivo reduzir a carga parasitária de verminoses, identificar casos suspeitos de hanseníase em estudantes, esclarecer sobre os sinais e sintomas e ensinar a se proteger dessas doenças, favorecendo o diagnóstico precoce e o tratamento imediato.

“É preciso chamar atenção e mostrar para a população que essas doenças oferecem riscos e podem ser tratadas, se diagnosticadas precocemente”, afirmou a gerente da regional de Saúde de Lages, Daniela Rosa de Oliveira.

Ela explica que a esquistossomose só ocorre no litoral, por essa razão não é foco na Serra Catarinense, apesar de estar no programa da campanha integrada desta edição. “A adesão das secretarias de saúde é espontânea”, explica.

Segundo Daniela, a ação tem como meta investigar os sinais e sintomas da hanseníase em escolares, através da ficha de autoimagem e tratá-los para verminose.

São José de Cerrito lidera notificações de Tracoma

Segundo a enfermeira chefe da Secretaria de Saúde de São José do Cerrito, Patrícia Ransoni, a cidade já faz este tipo de campanha interna há três anos, por conta dos altos índices.
Os resultados são bem animadores, pois o número de registros está reduzindo, principalmente quando se trata de tracoma. Para se ter um ideia, em 2016 foram identificados 78 casos, em 2017 foram 41 e, este ano, a intenção é baixar ao menos em 20% os caso positivos.

Na cidade, a campanha se inicia dia seis de abril, se estendendo até dia 27. No município, aproximadamente 1.100 estudantes de 17 escolas serão examinados.

“A medida que se constate casos positivos, os alunos entram em tratamento”, explica a enfermeira. Falta de orientação, é a explicação da profissional sobre a liderança na Serra Catarinense de diagnósticos de tracoma na cidade.

Não há registros de caso novos este ano, das outras doenças que fazem parte da campanha, hanseníase e verminose. Os estudantes diagnosticados em anos anteriores estão em tratamento. “Estão em acompanhamento, pois a hanseníase deixa sequelas”, afirma Patrícia.

Compartilhe

Rua Coronel Córdova, 84 - Centro - CEP: 88502-000 - Lages (SC) - Brasil . Contato - Fone: 49 3221.3300 e-mail: correiolageano@correiolageano.com.br

Todos os direitos autorais são propriedade do Correio Lageano e Portal CLMais