Conecte-se a nós

Esportes

Portugal aplica 7×0 na Coréia do Norte

Published

em

Cidade do Cabo, 21/06/2010, (EFE)
 

Se no domingo a seleção brasileira finalmente "entrou em campo" na Copa do Mundo, nesta segunda-feira foi a vez de Portugal mostrar a que veio na África do Sul.

 

A seleção portuguesa encontrou muitos espaços na defesa da Coreia do Norte, ao contrário do Brasil em sua estreia, e aplicou sobre a equipe asiática a maior goleada do Mundial: 7 a 0.

 

Raúl Meireles abriu o placar do estádio Green Point, na Cidade do Cabo, no primeiro tempo. Simão, Hugo Almeida e Tiago (duas vezes) decretaram o massacre na etapa final.

 

Com este resultado, Portugal assumiu a segunda posição do grupo G com quatro pontos – dois a menos que o Brasil e três a mais do que a Costa do Marfim.

 

De quebra, os portugueses mantiveram sua longa invencibilidade e estão agora há 17 partidas sem conhecer a derrota (12 vitórias e 5 empates desde novembro de 2008).

 

Principal estrela da seleção lusa, Cristiano Ronaldo teve ótima atuação e conseguiu quebrar seu jejum de 16 meses sem marcar com a camisa da seleção.

 

O confronto desta segunda era cheio de lembranças para Portugal. Em 1966, no Mundial da Inglaterra, a equipe quase foi eliminada nas quartas de final. A seleção asiática chegou a abrir 3 a 0, mas Eusébio marcou quatro gols e ajudou os portugueses a vencerem por 5 a 3.

 

Desta vez, porém, a história foi muito diferente, e sob os olhares do próprio 'Pantera Negra", que integra a comissão técnica de Portugal e ficou no banco de reservas.

 

O atacante Liédson, que não vinha tendo boas atuações nos últimos amistosos de Portugal e passou em branco na estreia na Copa do Mundo, contra a Costa do Marfim, perdeu a vaga de titular.

 

O escolhido pelo técnico Carlos Queiroz para o lugar do brasileiro naturalizado português foi Hugo Almeida. Com a mudança, Portugal começou o confronto sem nenhum jogador nascido no Brasil.

 

Lesionado, Deco foi poupado, e Pepe, que não está em plenas condições físicas, ficou no banco de reservas.

 

As dificuldades encontradas pela seleção brasileira para superar a defesa norte-coreana foram exaustivamente analisadas por Queiroz, que pretendia evitar o mesmo problema tático enfrentado por Dunga.

 

Se o Brasil insistiu por jogadas infrutíferas pelo meio, Portugal explorou a velocidade de dois jogadores abertos pelas pontas. Cristiano Ronaldo e Simão furaram várias vezes o bloqueio da Coreia do Norte, que tinha cinco homens praticamente fixos na defesa.

 

Surpreendentemente, os norte-coreanos terminaram o primeiro tempo sem fazer faltas. O único cartão amarelo da equipe asiática na etapa foi para Pak Chol-jin, por retardar o reinício do jogo após o primeiro gol português, aos 28 minutos.

 

Substituto de Deco, Tiago recebeu passe na intermediária e tocou na área. Raúl Meireles entrou pelo meio e chutou rasteiro, na saída do goleiro Ri Myong-Guk.

 

Apesar de ter controlado a partida nos primeiros 45 minutos, apenas nessa vez Portugal conseguiu balançar a rede, dando a impressão de que a vitória viria, mas sem tanta facilidade.

 

O que se viu no segundo tempo, porém, foi uma outra partida. Logo nos primeiros segundos, Tiago soltou uma bomba de fora da área e obrigou o goleiro a se esticar todo para espalmar.

 

Aos oito minutos, não houve jeito. Raul Meireles recebeu lançamento de Miguel, tabelou com Hugo Almeida e tocou para Simão que, sozinho, dominou e bateu rasteiro para fazer 2 a 0.

 

Pouco depois da saída de bola, Portugal ampliou. Fábio Coentrão arrancou em velocidade pela esquerda e cruzou na cabeça de Hugo Almeida, que escorou para o fundo da rede.

 

Impiedosos, os portugueses seguiram em ritmo acelerado, e marcaram mais um aos 12. Cristiano Ronaldo avançou até a linha de fundo pela esquerda e tocou para trás. Tiago, que vinha pelo meio, bateu para o gol e Myong-guk não teve chance de defesa.

 

Em busca de seu primeiro gol na partida, Cristiano Ronaldo acertou uma bomba no travessão aos 26 e se lamentou, ciente de que a partida estava ideal para que ele conseguisse encerrar o incômodo jejum de gols.

 

O atacante faria o seu, mas antes quem marcou foi Liédson, que veio do banco de reservas. O atacante brasileiro aproveitou cruzamento rasteiro e falha de Ri Kwang-Chon na tentativa de corte para fuzilar o goleiro.

 

A vez de Cristiano Ronaldo finalmente chegou aos 42 minutos em jogada iniciada por Liédson, que roubou bola e tocou para o astro português.

 

O atacante dividiu com o goleiro, equilibrou a bola de forma incomum com as costas, contando com um pouco de sorte, e tocou para o gol vazio.

 

A boa atuação de Portugal serve como alerta para o Brasil, já que as duas seleções irão se enfrentar na próxima sexta-feira (11h de Brasília) valendo a liderança do grupo G.

 

A equipe comandada por Dunga tem seis pontos e já está matematicamente classificada às oitavas de final.

 

Os portugueses ficaram muito perto de avançar à próxima fase, já que, mesmo que percam para o Brasil, a Costa do Marfim terá que vencer a Coreia do Norte (no mesmo dia e horário) por grande margem de gols. Portugal tem saldo positivo de sete, contra dois gols negativos da Costa do Marfim.
 

Ficha técnica:.

 

Portugal: Eduardo; Miguel Monteiro, Ricardo Carvalho, Bruno Alves e Fábio Coentrão; Pedro Mendes, Tiago e Raúl Meireles (Migual Veloso); Simão (Duda), Cristiano Ronaldo e Hugo Almeida (Liédson). Técnico: Carlos Queiroz.

 

Coreia do Norte: Ri Myong-guk; Cha Jong-hyok (Nam Song-chol), Pak Chol-jin, Ri Jun-il, Ji Yun-nam e Ri Kwang-chon; An Chol-hyok, Mun In-guk (Kim Yong-jun), Pak Nam-chol (Kim Kum-il) e Hong Yong-jo; Jong Tae-se. Técnico: Kim Jong-hun.

 

Árbitro: Pablo Pozo (Chile), auxiliado por seus compatriotas Patricio Basualto e Francisco Mondria.
Cartões amarelos: Pak Chol-jin e Hong Yong-jo (Coreia do Norte); Pedro Mendes e Hugo Almeida (Portugal).

 

Gols: Raúl Meireles, Tiago (2), Hugo Almeida Cristiano Ronaldo, Liédson e Simão (Portugal).

Compartilhe

Rua Coronel Córdova, 84 - Centro - CEP: 88502-000 - Lages (SC) - Brasil . Contato - Fone: 49 3221.3300 e-mail: correiolageano@correiolageano.com.br

Todos os direitos autorais são propriedade do Correio Lageano e Portal CLMais