Conecte-se a nós

Notícias

População de Lages deve economizar água

Published

em

Foto: Divulgação

Os ventiladores e garrafas de água parecem não ser suficientes para aliviar o calor excessivo dos últimos dias em Lages. Todo ano é assim, mas o alerta sobre o desperdício é recorrente: regular o consumo de água dentro e fora de casa e nos estabelecimentos comerciais e industriais. No verão, geralmente o consumo aumenta em mais de 40%.  O consumo diário de água em Lages é em torno de 50 milhões de litros, o que resulta em uma média de 1,5 bilhão de litros ao mês. São 160 mil habitantes. Segundo a Aresc, Lages tem a melhor água do Estado.

A Estação de Tratamento de Água (ETA), Bairro Popular, tem capacidade para abastecer o dobro de pessoas, pouco mais de 300 mil habitantes. Os 20 reservatórios existentes garantem 15 milhões de litros de capacidade de reservação, o que significa que estão em constante enchimento devido ao processo de entrada e saída de água.

A Secretaria Municipal de Águas e Saneamento (Semasa) efetuou, de janeiro a outubro deste ano, 1.002 instalações e substituições de hidrômetros, além de realizar 4.719 reparos em cavaletes danificados. Lages não tem problemas de água na etapa de captação, pois o lençol do Rio Caveiras é suficiente. Segundo a Agência Reguladora de Serviços Públicos de Santa Catarina (Aresc), a cidade tem a melhor água do Estado.

O consumo com desperdício sim é preocupante, por ser anormal neste período do ano. Nesta época é comum as famílias encherem suas piscinas para divertir crianças. A orientação da Semasa é para que as pessoas tentem utilizar menos a água potável e mantenham a água purificada com pastilhas de cloro, bem como diminuam o número de lavações de automóveis e calçadas e tentem reduzir o tempo de banho.

Uma campanha será lançada pelo Município e deverá servir como conscientização entre os meses de janeiro e fevereiro. “É compreensível que todos querem a casa limpa, mas o problema é a falta de chuva. Quanto menos gastar, menos vai faltar”, aconselha o secretário da Semasa, Jurandi Agustini.

Vazamentos
Em caso de vazamento do lado de fora do lote, o cidadão deverá comunicar à Semasa por telefone: 3224-4855/115. Os casos de vazamento na parte interna do terreno devem ser resolvidos por profissional acionado pelo morador.

Ligações clandestinas
Diariamente, vistorias são feitas com a finalidade de detectar ligações clandestinas ou fraudes em hidrômetros. Se houver problemas, o morador é notificado e na reincidência há corte do fornecimento e aplicação de multa, com valor variável de acordo com a repetição da desobediência. Ligações em descumprimento às normas e vazamentos são responsáveis por uma perda de 32%, considerado um índice alto, lembrando que órgãos isentos e com taxa menor somam 52% (prefeitura, hospitais, escolas, asilos).

Novos reservatórios
A Semasa requisitou uma área de 200 metros quadrados da sede do Clube de Jipeiros, no Acesso Norte, para que seja construído um novo reservatório com capacidade para cerca de 1,5 milhão de litros, para abastecer casas e empresas naquela região. Ao todo serão quatro novos reservatórios, no bairro Morro do Posto, junto ao já existente, outro na região do bairro São Francisco, um no Cidade Alta e Jardim das Camélias. O incremento será de oito milhões de litros aos 15 milhões de litros já existentes. O edital de licitação para esta finalidade já está em andamento e a abertura das propostas será no dia 30 de janeiro de 2018. Os tanques serão fabricados com revestimento interno e externo de epóxi ou vitrificado, com base de concreto. Este material possibilita que a estrutura fique pronta mais rapidamente, em aproximadamente 120 dias

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: