Conecte-se a nós

Notícias

População carcerária cresceu no país. Unidades em Lages estão com superlotação

Published

on

Foto: Freepik

O total de pessoas encarceradas no Brasil chegou a 726.712 em junho de 2016. Em dezembro de 2014, era de 622.202. Houve um crescimento de mais de 104 mil pessoas. Cerca de 40% são presos provisórios, ou seja, ainda não possuem condenação judicial.

Mais da metade dessa população é de jovens de 18 a 29 anos e 64% são negros. Os dados são do Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen).

O sistema prisional brasileiro tem 368.049 vagas, segundo dados de junho de 2016, número estabilizado nos últimos anos. “Temos dois presos para cada vaga no sistema prisional”, disse o diretor-geral do Depen, Jefferson de Almeida. “Houve um pequeno acréscimo nas unidades prisionais, muito embora não seja suficiente para abrigar a massa carcerária que vem aumentando no Brasil”, afirmou

Ranking_ O Brasil é o terceiro país com maior número de pessoas presas, atrás de Estados Unidos e China. O quarto país é a Rússia. A taxa de presos para cada 100 mil habitantes subiu para 352,6 indivíduos em junho de 2016. Em 2014, era de 306,22 pessoas presas para cada 100 mil habitantes.

Déficit_ De acordo com o relatório, 89% da população prisional estão em unidades superlotadas. São 78% dos estabelecimentos penais com mais presos que o número de vagas. Comparando-se os dados de dezembro de 2014 com os de junho de 2016, o déficit de vagas passou de 250.318 para 358.663.

A taxa de ocupação nacional é de 197,4%. Já a maior taxa de ocupação é registrada no Amazonas: 484%.

A meta do governo federal era diminuir a população carcerária em 15%. Com a oferta de alternativas penais e monitoramento eletrônico. Segundo Almeida, foi possível evitar que 140 mil pessoas ingressassem no sistema prisional.

“E quase todos os estados estão com um trabalho forte junto aos tribunais de Justiça para implementar as audiências de custódia, para que as pessoas não sejam recolhidas como presos provisórios”, explicou o diretor do Depen. Além disso, há a previsão da criação de 65 mil novas vagas para o próximo ano.

Unidades em Lages estão superlotadas

As duas unidades da cidade de Lages estão superlotadas de acordo com dados do TJ-SC. No total, há 456 vagas, a população carcerária chega a 1,212, porém, 516 deste total, estão em regime aberto. O Presídio Masculino, apresenta um déficit de 28,01% considerando presos em regime fechado e provisórios. O Presídio Regional de Lages, no Bairro São Cristóvão, tem um deficit de vagas de 141, o que representa 135,5%.

Santa Catarina_ O Estado é o oitavo no ranking nacional. Possui 48 unidades prisionais com 21.457 detentos, sendo 22,64% desde total são presos provisórios. O estado apresenta um deficit de 19,75%, conforme dados do sistema Geopresídios, mantido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Tipificação dos crimes_ Os crimes relacionados ao tráfico de drogas são os que mais levam pessoas às prisões, com 28% da população carcerária total. Somados, roubos e furtos chegam a 37%. Homicídios representam 11% dos crimes que causaram a prisão.

O Infopen indica que 4.804 pessoas estão presas por violência doméstica e outras 1.556 por sequestro e cárcere privado. Crimes contra a dignidade sexual levaram 25.821 pessoas às prisões. Desse total, 11.539 respondem por estupro e outras 6.062 por estupro de vulnerável.

Fonte: Relatório Mensal do Cadastro Nacional de Inspeções nos Estabelecimentos Penais (CNIEP)

Comentários
Compartilhe

Notícias

Acidente com moto e automóvel no Centro de Lages

Published

on

Fotos: Bega Godóy

Um Siena prata de Lages conduzido por Luiz Rodrigues e uma Honda Biz de Lages, colidiram na noite desta quarta-feira (18). O acidente aconteceu na esquina com a Rua Juca  A. Lucena e Castro Alves, no Centro. O motociclista transitava pela Castro Alves, sentido Centro, quando colidiu com o Siena que entrava na Juca A. Lucena.

Veiculo e moto ficam danificados

O condutor da moto não teve a identidade revelada, e foi socorrido pelos bombeiros, sendo conduzido ao Hospital Nossa Senhora dos Prazeres. Sua situação era estável.  No Siena, além do motorista, estava dona  Maria de Lourdes Rodrigues, de 94 anos. Ela nada sofreu nada, porém, ficou assustada, pois saía de sessões de fisioterapia e se dirigia para a casa na companhia do filho. O impacto foi tão grande que a frente e a lateral do automóvel ficaram muito danificadas, já a moto ficou destruída.

Comentários
Compartilhe
Continue Lendo

Notícias

Brasil tem 677 casos de sarampo confirmados, diz Ministério da Saúde

Published

on

Por

Foto: Divulgação

Balanço divulgado na tarde desta quarta-feira (18) pelo Ministério da Saúde mostra que o Brasil tem 677 casos confirmados de sarampo. Segundo a pasta, atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo – em Roraima e no Amazonas. Até terça (17), foram confirmados 444 casos de sarampo no Amazonas, e 2.529 permanecem em investigação. Roraima confirmou 216 casos da doença e 160 continuam em investigação.

O ministério informou que, desde fevereiro, quando começaram a surgir os casos de sarampo, foram registradas três mortes: duas em Roraima e uma no Amazonas. Em Roraima, um caso suspeito de morte pela doença ainda está em investigação.

De acordo com o balanço, os surtos estão relacionados à importação. “Isso ficou comprovado pelo genótipo do vírus (D8) que foi identificado, que é o mesmo que circula na Venezuela”, diz a nota.

Ainda segundo a pasta, alguns casos isolados e relacionados à importação foram identificados nos estados de São Paulo (um), Rio Grande do Sul (oito); e Rondônia (um). Até o momento, o Rio de Janeiro informou ao Ministério da Saúde, oficialmente, sete casos confirmados. “Cabe esclarecer que as medidas de bloqueio de vacinação, mesmo em casos suspeitos, estão sendo realizadas em todos os estados”, diz o ministério.

Em 2016, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) o certificado de eliminação da circulação do vírus do sarampo. Segundo o ministério, o Brasil está empreendendo esforços para interromper a transmissão dos surtos e impedir que se estabeleça a transmissão sustentada. “Para ser considerada transmissão sustentada, seria preciso a ocorrência do mesmo surto por mais de 12 meses”, diz a pasta.

Vacina

Oferecidas gratuitamente pelo Ministério da Saúde para todos os estados, as vacinas tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) e tetra viral (sarampo, rubéola, caxumba e varicela) fazem parte do Calendário Nacional de Vacinação e estão disponíveis ao longo de todo o ano nos postos de saúde em todo o país.

“É importante ressaltar que não há necessidade de corrida aos postos de saúde, já que as ações para controle do surto da doença, como bloqueio vacinal, nas localidades acometidas por casos de sarampo estão sendo realizadas com rigor”, diz  nota divulgada pela pasta.

Neste momento, o Ministério da Saúde está intensificando a vacinação das crianças, público mais suscetível à doença. “Entretanto, adultos não vacinados devem receber a vacina prioritariamente em locais onde há surto da doença, como em Roraima e Manaus (AM). Pessoas que já completaram o esquema, conforme preconizado para sua faixa etária, não precisam novamente receber a vacina”, acrescenta o ministério.

Crianças de 12 meses a menores de 5 anos de idade têm que receber uma dose aos 12 meses (tríplice viral) e outra aos 15 meses de idade (tetra viral). Crianças entre 5 anos e 9 anos de idade que não foram vacinadas anteriormente devem receber duas doses da vacina tríplice com intervalo de 30 dias entre as doses.

A campanha nacional de vacinação será realizada entre 6 e 31 de agosto, sendo o dia D no sábado (18). O público-alvo dessa estratégia são crianças de 1 ano a menores de 5 anos.

Segundo o ministério, a meta de vacinação contra o sarampo é de 95%. Dados preliminares referentes ao ano passado indicam que a cobertura no Brasil foi de 85,21% na primeira dose (tríplice viral) e de 69,95% na segunda dose (tetra viral).

Por Agência Brasil

Comentários
Compartilhe
Continue Lendo

Notícias

Temperaturas elevadas continuam até sexta-feira

Published

on

Por

Na quinta, as temperaturas podem chegar aos 27 º C em Lages - Foto: Gislaine Couto

Nesta quinta-feira (19), o clima será estável com predomínio de sol em todas as regiões de Santa Catarina. Uma massa de ar seco e quente ganhou força sobre o Sul e Sudeste do Brasil, no início da semana, está garantindo essa sequência de dias com sol, poucas nuvens, calor e baixa umidade do ar durante as tardes. As temperaturas podem chegar aos 27 ºC em Lages, e 31°C no Litoral Norte do Estado, segundo previsão da Epagri/Ciram.

Para sexta (20), o tempo será de sol com aumento de nuvens em Santa Catarina, no decorrer da tarde. No Oeste do Estado, condição de chuva e trovoadas isoladas à noite. As temperaturas continuam elevadas para época do ano. A partir de sábado (21), o tempo começa a mudar. O calor fora de época dará lugar ao frio e a temperatura começa a cair. As mínimas devem chegar aos 7 ºC em Lages.

O tempo será nublado e com possibilidade de chuva pela manhã e na madrugada na maior parte do Estado. A chuva chega com descarga elétrica (raios) e trovoadas isoladas, especialmente no Oeste e Serra Catarinense. No decorrer do dia, o tempo melhora com aberturas de sol devido ao avanço de uma massa de ar seco e frio.

Segundo o engenheiro agrônomo Ronaldo Coutinho, afirma que ainda no sábado, a previsão indica uma remota chance de garoa congelada ou neve nos pontos mais altos do topo da Serra. Além disso, segundo Coutinho há chance de formação de sincelo no Morro das Torres, em Urupema. Também há uma possibilidade deste fenômeno, no topo da Serra do Rio do Grande do Sul (RS), no amanhecer.

Cerejeiras embelezam Lages

A partir do mês de julho, as cerejeiras começam a florir na cidade e embelezam ainda mais a paisagem urbana com seus tons de rosa. Seguindo a mesma tendência de 2016, elas estão surgindo mais cedo que o comum, pois geralmente nascem em setembro. Confira um registro dos leitores do CL, que enviaram suas fotos das cerejeiras.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Comentários
Compartilhe
Continue Lendo
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Instagram

Facebook

Anúncio

Rua Coronel Córdova, 84 - Centro - CEP: 88502-000 - Lages (SC) - Brasil . Contato - Fone: 49 3221.3300 e-mail: correiolageano@correiolageano.com.br

Todos os direitos autorais são propriedade/responsabilidade do Correio Lageano. A reprodução, adaptação, modificação ou utilização do conteúdo disponibilizado neste site, parcial ou integralmente, é expressamente proibida sem a permissão prévia por escrito do CL ou do titular dos direitos autorais.