Conecte-se a nós

Notícias

Polícia prende suspeitos de roubo

Published

em

Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Civil, por intermédio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Lages, prendeu três pessoas por envolvimento em um roubo, de aproximadamente R$150 mil, de uma equipe de organizadores da Festa do Pinhão 2018. Os suspeitos foram presos em Passo Fundo (RS), sendo eles, Gustavo Bilhar dos Santos, Gilmar Nunes de Moraes e Rodrigo de Meira Minho.

Durante ação, na última sexta-feira (10), policiais da DIC de Lages cumpriram diversos mandados na cidade gaúcha, apreenderam, inclusive, uma motocicleta comprada por um dos suspeitos com o dinheiro do roubo.

O veículo, avaliado em aproximadamente 27 mil reais, será utilizado para ressarcir parte do prejuízo da vítima. Além disso, foram apreendidos ainda, as armas utilizadas no crime, certa quantia em dinheiro, além de aparelhos celulares dos suspeitos.

O roubo

O fato ocorreu na manhã de domingo, dia 3 de junho, dia seguinte à noite de maior movimento na Festa Nacional do Pinhão deste ano. Os alvos foram os responsáveis pela arrecadação do dinheiro de todas as bebidas que eram comercializadas no interior do Parque Conta Dinheiro. Eles estavam hospedados em um hotel localizado em frente ao Parque, quando crime ocorreu.

Era por volta de 8h30m de domingo quando dois homens armados foram diretamente ao quarto em que a equipe estava hospedada e, mediante ameaça exercida com emprego de arma de fogo, amarraram as quatro pessoas que estavam no quarto e levaram a mochila contendo aproximadamente R$150 mil.

A investigação

Após investigações, a DIC concluiu  que o roubo só aconteceu porque teve a participação direta de uma das “vítimas”. Trata-se de Gustavo Bilhar dos Santos, que era responsável por recolher todo o dinheiro arrecadado com a venda de bebidas no camarote e backstage da Festa do Pinhão, no sábado à noite. Ela era considerado um dos homens de confiança da equipe.

Gustavo é morador da cidade de Passo Fundo-RS e cerca de 2 (duas) semanas antes da Festa teria começado a planejar o crime. Ainda em Passo Fundo, ele fez contato com o também investigado Gilmar Nunes de Moraes, a fim de que ele conseguisse alguém para executar o crime.

Após feitos os ajustes, Gustavo acertou os detalhes da ação com Gilmar e Rodrigo de Meira Minho, e um outro suspeito. Gustavo repassou os detalhes de como o crime deveria ocorrer, inclusive que ele abriu a porta do quarto para que os criminosos entrassem e levassem a mochila com o dinheiro.

O crime

Na manhã de domingo, após chegar no quarto do hotel com a mochila e o dinheiro, Gustavo tomou café com os demais colegas de quarto e retornaram para dormir. Logo em seguida os autores chegaram ao local em uma caminhonete, foram direto e bateram na porta. Gustavo, como combinado, foi quem a abriu. Em uma rápida ação os suspeitos amarraram Gustavo e seus colegas de quarto -estes realmente vítimas – e levaram o dinheiro. O combinado entre ladrões, é que cada um ficaria com 25% do valor. No mesmo dia do roubo os suspeitos retornaram a Passo Fundo e lá fizeram a divisão do dinheiro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Cinema

Facebook

Anúncio
%d blogueiros gostam disto: